Amazonenses dão show e conquistam 8 medalhas de ouros no Mundial de Jiu-Jitsu em Abu Dhabi

344

Abu Dhabi – Integrando a Seleção Brasileira de Jiu-Jítsu, oito amazonenses já conquistaram medalhadas de ouro durante a disputa do World Professional, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. A competição é uma das mais importantes da arte suave no mundo.

Até o momento, a primeira delegação canarinho da história do evento já soma 15 medalhas, sendo 12 de ouro, duas de prata e uma de bronze. Dentre os destaques, estão alguns atletas amazonenses, que conquistaram também três títulos no ParaJiu-Jitsu, disputado por pessoas com deficiência.

O primeiro a conquistar o lugar mais alto do pódio do World Pro e deixar sua marca no país árabe foi o atleta Luiz Medeiros, 18, da academia Alliance, de Manaus. O faixa azul faturou a categoria 69 kg após vencer seis lutas. A final foi feita com o espanhol Martin Alonso, e o mérito foi obtido após um estrangulamento feito nas costas.

Loading...

“Isso aqui é um sonho e receber essa medalha é fruto de muita dedicação e esforço. Agradeço a todos que me ajudaram a chegar aqui, principalmente minha mãe Cristiana que sempre me ajudou e apoiou. Agora vou focar no Mundial da Califórnia e tentar melhorar ao máximo como atleta. Quero sempre poder também voltar aqui”, disse Luiz, fruto do projeto Social Nandinho (Cidade Nova), do mestre Melque Galvão, de Manaus. Atualmente, o atleta treina na Vila Olímpica de Manaus.

Teve até Brasil x Argentina

Um clássico do futebol para o tatame. Assim foi o embate entre Brasil x Argentina, protagonizado pela amazonense Brenda Larisse e a ‘hermana’ Miranda Galban, pela final da 55kg faixa azul adulto. Em uma luta bastante disputada, a brasileira levou vantagem por 2 a 0, fazendo uma linda raspagem (inversão de posição). Para a atleta, a estreia numa competição internacional não poderia ter sido mais satisfatória.

 Brenda Larissa (Alliance), campeã até 55kg (Fotos: Mauro Neto / Sejel)
Brenda Larissa (Alliance), campeã até 55kg (Fotos: Mauro Neto / Sejel)

“Eu nunca tinha saído do Brasil e este evento é algo incrível, grandioso, e estou muito feliz de ter vencido. Eu estava muito ansiosa, a minha adversária era muito forte, mas eu estava confiante em fazer o meu melhor; o meu jogo. Esse título é uma motivação para mim, porque agora quero muito mais e com a premiação, de dois mil dólares, vou conseguir tirar meu visto americano e ir para competições de lá. Essa é a minha intenção agora”, destacou Brenda, que passou em cinco lutas.

Ritinha vence e vai realizar sonho na Disney

Outra atleta que representou muito bem a Nação foi a amazonense Rita de Cássia. A faixa roxa fez três lutas, vencendo a primeira por finalização, a segunda ganhou por vantagem e a terceira faturou por dois pontos, vencendo a filipina Margarita Ochoa. Com o resultado, ela além de levar o ouro pela categoria 49kg, ainda embolsou a premiação de mais de seis mil reais. Abu Dhabi, inclusive, parece dar sorte à atleta. Isso porque, a primeira vez que ela esteve na Capital foi em 2015, pelo Mundial de Judô, quando conquistou bronze. Agora, em seu retorno, a lutadora conseguiu brilhar muito mais, mostrando uma técnica afiada.

“A segunda luta para mim representou quase uma final, pois a adversária tinha um jogo muito difícil, usando muito o berimbolo, a guarda aranha, e assim é complicado para quebrar, matar. A minha estratégia foi manter a distância para ela não me raspar e fiquei um tempo segurando, pois eu estava ganhando por uma vantagem. Isso me ajudou a não desesperar e consegui reverter”, destacou Ritinha, que tem destino certo para premiação em dinheiro: ela irá realizar um sonho antigo, que é conhecer a Disney ao lado da mãe, dona Raimunda.

“Vou ainda este ano, nos próximos meses, poder realizar um sonho com essa premiação em dinheiro que ganhei aqui em Abu Dhabi. Irei conhecer a Disney com a minha mãe, e eu não poderia estar mais feliz, pois tinha o foco em vencer e fazer melhor do que fiz em 2015, no Mundial de Judô. Querer conquistar sempre mais é o que me faz me tornar uma atleta melhor e mais preparada. Eu vim com o foco de ser ouro e consegui”, contou Rita, que há seis anos não participava de campeonatos de arte suave. A retomada foi para disputar a seletiva do World Pro, o National, no início deste ano em Manaus.

Pretas

O World Pro de Jiu-Jítsu iniciou na última terça-feira, dia 11, e segue até este final de semana. Para as próximas disputas, a seleção brasileira pode brilhar ainda mais. Isso porque, na briga pelas categorias da faixa preta estão nomes como de Eduardo Inojosa, André Júlio, Huendel Osaki, entre outros.

“As classificatórias para as disputas principais foram bem complicadas, precisei ser muito forte, mas estou pronto para a guerra e vou com tudo. Fiz quatro lutas nesta quinta, a primeira ganhei de 2 a 0, a segunda por estrangulamento, a terceira por ponto e a quarta venci o Vitor Bonfim por uma vantagem. Agora é focar nas finais e quero conquistar esta medalha nos próximos dias”, disse André Júlio, que briga pelo topo do pódio pela Master I, 85Kg.

 Thalisson Soares (PSLPB Cicero Costha), campeão até 62kg (Fotos: Mauro Neto / Sejel)
Thalisson Soares (PSLPB Cicero Costha), campeão até 62kg (Fotos: Mauro Neto / Sejel)

Resultados

Ouro – World Pro

Até 69kg – Luiz Medeiros (Alliance) – Azul Adulto – AMAZONAS

Até 62kg – Thalisson Soares (PSLPB Cicero Costha) – Azul Adulto – AMAZONAS

Até 49kg – Rita Reis (Ivo Neto BJJ) – Roxa Adulto – AMAZONAS

Até 90kg – Heloisa Ferreira (Alliance) – Roxa Adulto- SÃO PAULO

Até 55kg – Brenda Larissa (Alliance) – Azul Adulto – AMAZONAS

Até 69kg- Ítalo Azevedo (PSLPB Cícero Costa) – Roxa Adulto – AMAZONAS

Brenda Larissa (Alliance), campeã até 55kg (Fotos: Mauro Neto / Sejel)
Brenda Larissa (Alliance), campeã até 55kg (Fotos: Mauro Neto / Sejel)

Ouro – World Pro – PCDs (Pessoas com Deficiência/ ParaJiu-Jítsu)

Até 56kg – Alex Taveira (deficiência congênita) – Faixa Preta – Categoria e Absoluto – AMAZONAS

Até 85kg – Flavio Leonardo (amputado) – Faixa Roxa – Categoria e Absoluto – AMAZONAS

Até 110kg – Adriano Gomes (paralisia cerebral) – Faixa Preta- Categoria e Absoluto – AMAZONAS

Luiz Medeiros (Alliance), campeão até 69kg (Fotos: Mauro Neto / Sejel)
Luiz Medeiros (Alliance), campeão até 69kg (Fotos: Mauro Neto / Sejel)

Prata – World Pro

Até 110kg – Pedro Pimenta (GF Team) – Roxa Adulto- RIO DE JANEIRO

Até 94kg – Anderson Munis (Clube Feijão) – Azul Adulto – MARINGÁ

Bronze – World Pro

Até 94kg – Pedro Elias (NS Brotherhood) – Roxa Adulto – SÃO PAULO

 

 Heloisa Ferreira (Alliance), campeã até 90kg (Fotos: Mauro Neto / Sejel)

Heloisa Ferreira (Alliance), campeã até 90kg (Fotos: Mauro Neto / Sejel)

*Com informações de assessoria

Comentários

comentários

Curte nosso conteúdo?!

Receba as notícias diretamente no seu e-mail: