Caixa-preta: Piloto do avião que caiu com Teori tentou pousar duas vezes antes do avião cair no mar

1237

Nesta terça-feira (24/1), a Aeronáutica informou que uma análise preliminar da caixa-preta não apontou “qualquer anormalidade” nos sistemas da aeronave. Os peritos conseguiram acessar os 30 minutos de gravação do equipamento.

De acordo com a análise do gravador de voz da caixa-preta do avião que caiu com o ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), aponta que o piloto da aeronave fez duas tentativas de pouso no aeroporto de Paraty, Rio de Janeiro, antes de cair no mar.
A gravação também demonstra que não houve pânico, pedido de socorro ou alarme sonoro dentro da aeronave antes da queda.

Peritos identificaram na caixa-preta que o piloto Osmar Rodrigues fez comentários sobre o tempo, pois chovia na região de Paraty e falou na gravação que esperaria a chuva passar para pousar.  A gravação captou outras vozes ao fundo, mas são inaudíveis.

A caixa-preta mostra que Osmar Rodrigues conversou sobre assuntos técnicos durante o voo com outros pilotos que estavam voando pela região do litoral sul do Rio de Janeiro. Não há torre de controle no aeroporto de Paraty.

O piloto informa, na primeira tentativa de pouso, “estou indo para o setor ‘Eco'” e, na sequência, faz uma manobra para tentar pousar novamente.

Quando tentou pousar pela segunda vez, Osmar Rodrigues não relatou nenhuma alteração na aeronave. “Tô na final”, disse o piloto antes da queda, seguindo o procedimento padrão de aterrissagem.

Logo depois a gravação registra apenas um forte barulho do impacto do avião com o mar. A aeronave bateu primeiro com uma asa na água e depois capotou e começou a submergir.

Gravador de voz da aeronave que caiu com o ministro do STF Teori Zavascki (Foto: Agência Força Aérea / Cabo Feitosa)
Gravador de voz da aeronave que caiu com o ministro do STF Teori Zavascki (Foto: Agência Força Aérea / Cabo Feitosa)

 

 

Comentários com Facebook

Curte nosso conteúdo?!

Receba as notícias diretamente no seu e-mail: