De novo: Alfredo é citado em corrupção na operação Lava Jato

8

Após a reportagem da revista Veja, onde o ex-presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Azevedo, cita o ex ministro das Minas e Energia, Eduardo Braga (PMDB), e o senador Omar Aziz (PSD), que teriam recebido propina da construtora na obra da Arena da Amazônia. Agora o Deputado Federal Alfredo Nascimento, é o terceiro político do Amazonas citado na operação Lava Jato (será parente, que o 3° pode pedir musica no fantástico?).

O senador cassado Delcídio Amaral aponta Alfredo como um dos mentores de um esquema de arrecadação de propina enquanto ocupou o Ministério do Transportes. De acordo com Delcídio, Nascimento articulava vários investimentos fraudulentos com os governadores de Estado de vários partidos, o que garantia a bancada do PR unida.

O ex senador disse ainda, que havia um acordo entre o ministro Alfredo Nascimento com o ex-governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli, e o então secretário estadual Edson Giroto, com o intuito de descentralização os investimentos federais no Estado, e assim favorecer a propina.

A propina arrecadada era repassada ao PR e ao PMDB, por Alfredo Nascimento, ainda de acordo com o senador, a operação ilícita irrigou “de forma espúria as campanhas eleitorais do PR e do PMDB no Mato Grosso do Sul e do PR Nacional”.

Alfredo Nascimento foi Ministro dos Transportes de 2004 a 2006, no governo do ex presidente Lula, quando deixou a pasta para disputar o Senado; de 2007 a 2010, no segundo mandato de Lula, quando saiu do cargo para disputar o Governo do Estado, sendo derrotado; e em 2011, quando reassumiu a função no primeiro ano do governo Dilma, saindo em julho após denúncias de superfaturamento de obras.

Nascimento jà foi investigado pela Polícia Federal na operação Lama Asfáltica, deflagrada em julho de 2015. Edson Giroto, ex-deputado e assessor especial do ministro dos Transportes, Antonio Carlos Rodrigues, pediu afastamento do cargo e teve a casa revistada pela PF. Segundo as investigações, os prejuízos estimados são de R$ 11 milhões.

Alfredo Nascimento divulgou nota, classificando de “absurda e irresponsável” a citação de seu nome por Delcídio Amaral.

Confira a nota na íntegra:

A citação de meu nome pelo senador Delcídio Amaral em sua delação divulgada nesta terça-feira (15) é absurda e irresponsável. Delcídio não apresenta qualquer prova ou mesmo indícios de minha participação em qualquer esquema ilícito. Estou absolutamente tranquilo porque nada de ilegal pratiquei. Alvo de outra falsa denúncia em 2011, fui investigado por dois anos pela Polícia Federal e Ministério Público e não encontraram absolutamente nada contra minha pessoa. Fui absolvido. Agora, novamente, tentam me envolver em escândalo sem qualquer fundamento, na base do “ouvi dizer”, de insinuações, de calúnias. Estou à disposição da Justiça para provar mais uma vez minha inocência. Alfredo Nascimento.

Deputado federal Alfredo do Nascimento (PR-AM)
Deputado federal Alfredo do Nascimento (PR-AM)

Comentários

comentários

Loading...