Filha manda esquartejar mãe idosa por conta de contrato com Prefeitura

2135

Chega o fim uma triste história ocorrida na cidade de Nova Olinda do Norte (município distante 135 Km de Manaus). A polícia prendeu três pessoas suspeitas de envolvimento na morte e esquartejamento da aposentada Elza Correia da Costa (67) e que estava desaparecida.

De acordo com a Polícia Civil, uma das filhas da vítima, a mandante do crime é a filha, a funcionária pública Maria Madalena Correia da Cunha, conhecida como ‘Teca’, de 43 anos.

Teca planejou a morte da mãe para ficar com bens e dinheiro. A investigação também apontou que para efetivar o homicídio, ‘Teca’ contratou Alex Pereira da Costa, 21 anos, e o irmão dele de 14 anos para cometer o crime.

Conforme o policial civil, a suspeita encomendou a morte da mãe por R$ 2 mil, mas no final pagou apenas R$ 250. O corpo esquartejado teria sido jogado em um rio da cidade e ainda não foi localizado. As informações foram confirmadas pela Polícia Civil na última quinta-feira (30).

De acordo com o escrivão de Polícia Civil, Antônio Silva, lotado na 47ª Delegacia Interativa, a motivação do crime  foi por conta de que a vítima não queria ceder a casa onde morava, na rua 15 de Novembro, no bairro Santa Luzia, para a filha alugar pelo valor de R$ 2 mil à Prefeitura do município. Segundo Silva, a filha queria que a mãe alugasse o imóvel para o órgão, que tinha intenções de colocar em funcionamento uma creche no local.

Maria Madalena planejou a morte da mãe porque pretendia ficar com os bens e rendas da vítima. Foto: Divulgação
Maria Madalena planejou a morte da mãe porque pretendia ficar com os bens e rendas da vítima. Foto: Divulgação

Para o delegado Mauro Canale, titular da 47ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Nova Olinda do Norte, Elza Correia da Costa teria sido morta no dia 29 de janeiro deste ano, na residência onde morava.

 

Maria Madalena planejou a morte da mãe porque pretendia ficar com os bens e rendas da vítima. / Foto: Divulgação
Maria Madalena planejou a morte da mãe porque pretendia ficar com os bens e rendas da vítima. / Foto: Divulgação

Além da filha, de 43 anos, um homem, de 21, e o irmão dele, um adolescente de 14, estão detidos suspeitos de envolvimento no crime. Os suspeitos foram ouvidos pela polícia na quarta-feira (29).

Comentários com Facebook

Curte nosso conteúdo?!

Receba as notícias diretamente no seu e-mail: