Monumento Tenente Roxana Bonessi

7005

O monumento Tenente Roxana Bonessi é um monumento erguido no bairro São Jorge em Manaus,  como uma maneira de homenagear as mulheres e crianças vítimas de violência. Esse monumento é dedicado à ex-tenente do Exército Brasileiro Roxana Pereira Bonessi Cohen, de 27 anos, que foi brutalmente  assassinada em 02 de dezembro de 2002, pelo capitão do Exército Paulo Nelson Lima Loureiro.

Quem construiu o monumento foi o pai dela e justamente no local por onde passam muitos militares, para que a história não fosse esquecida, pois ela era uma pessoa muito querida pela comunidade manauara.

No monumento, Roxana aparece sentada dentro de uma ostra gigante sendo carregadas por alguns golfinhos, pode-se perceber a presença de outros elementos marítimos como uma tartaruga marinha, uma estrela do mar e um polvo.  Além disso, existem algumas bíblias com mensagens de carinho e uma placa memorial com a foto da tenente Roxana Bonessi.

Monumento Tenente Roxana Bonessi
Monumento Tenente Roxana Bonessi
Monumento Tenente Roxana Bonessi
Monumento Tenente Roxana Bonessi
Tenente Roxana Pereira Bonessi Cohen
Tenente Roxana Pereira Bonessi Cohen

Ajudam a compor o memorial dois livros (da vida e da lei) e duas placas (do memorial e dedicatória).

Livros do Monumento Tenente Roxana Bonessi

Livro da Vida "As vidas felizes são sempre curtas, para o desgraçado uma só noite vale uma eternidade." Luciano de Samosatate "Mesmo sendo inocentes amadas por Deus, não evitaram a sorte que o destino lhes reservará" Alfredo Bonessi
Livro da Vida
“As vidas felizes são sempre curtas, para o
desgraçado uma só noite vale uma
eternidade.”
Luciano de Samosatate
“Mesmo sendo inocentes amadas por Deus, não
evitaram a sorte que o destino lhes
reservará”
Alfredo Bonessi
Livro da Lei "Não teremos mais necessidades de sol para nos alumiar, nem de lua para nos iluminar, pois temos por luz o Senhor, cujo espírito repousa sobre nós e que nos consagra pelo nosso martieio" Isaias (60,61)
Livro da Lei
“Não teremos mais necessidades de sol para
nos alumiar, nem de lua para nos iluminar,
pois temos por luz o Senhor, cujo espírito
repousa sobre nós e que nos consagra pelo
nosso martieio”
Isaias (60,61)

Placas do Monumento Tenente Roxana Bonessi

Monumento Tenente Roxana Bonessi - Homenagem às mulheres e crianças vítimas de violência
Monumento Tenente Roxana Bonessi – Homenagem às mulheres e crianças vítimas de violência
À Rainha da Natureza Roxana Pereira Bonessi Existe Algo que levaremos para o esto de nossas vidas... Levaremos lembranças inesquecíveis de vc... Lembranças que nos macarão... que mexerão com a nossa existência... Provavelmente iremos pela vida a fora colecionando essas lembranças em ordem de grandeza de cada detalhe que nos foi importante. Cada momento em nossos dias... que nos deixou marcas... cada instante que foi cravado no nosso peito como uma tatuagem... Lembraremos de você no raiar do sol... num buquê de flores, numa palavra amiga, num olhar... num sorriso angelical, num perfume... num beijo... Para o resto de nossas vidas levaremos você dentro de nós... De quem te ama Comunidade do Estado do Amazonas
À Rainha da Natureza
Roxana Pereira Bonessi
Existe Algo que levaremos para o esto de
nossas vidas…
Levaremos lembranças inesquecíveis de vc…
Lembranças que nos macarão… que mexerão
com a nossa existência…
Provavelmente iremos pela vida a fora
colecionando essas lembranças em ordem de
grandeza de cada detalhe que nos foi
importante.
Cada momento em nossos dias… que nos
deixou marcas… cada instante que foi
cravado no nosso peito como uma tatuagem…
Lembraremos de você no raiar do sol… num
buquê de flores, numa palavra amiga, num
olhar… num sorriso angelical, num
perfume… num beijo…
Para o resto de nossas vidas levaremos você
dentro de nós…
De quem te ama
Comunidade do Estado do Amazonas

Além do monumento no bairro do São Jorge, existem outros itens espalhados em Manaus para que não se perca a memória dessa tragédia.  Podemos citar a cruz  em homenagem a Tenente Roxana Bonessi que ficava na estrada que dá acesso ao Distrito Industrial II, Zona Leste de Manaus.

Cruz relembra caso que chocou Manaus em 2002 Foto: Valter Calheiros
Cruz relembra caso que chocou Manaus em 2002
Foto: Valter Calheiros
Homenagem a tenente morta é esquecida e abandonada na Zona Leste de Manaus
Homenagem a tenente morta é esquecida e abandonada na Zona Leste de Manaus

A Cruz que homenageava a Tenente Roxana Bonessi foi arrancada do ponto onde estava localizada na Zona Leste de Manaus e jogada em matagal.

Cruz foi arrancada de ponto onde estava localizada na Zona Leste de Manaus e jogada no matagal. Foto: Valter Calheiros
Cruz foi arrancada de ponto onde estava localizada na Zona Leste de Manaus e jogada no matagal.
Foto: Valter Calheiros

Existe também uma Escola Estadual em sua homenagem a Escola Estadual de Tempo Integral Roxana Bonessi , localizada na Rua Enzo Ferrari, s nº. Bairro Colônia Oliveira Machado,  e uma Avenida  a Avenida Tenente Roxana Bonessi, no Monte das Oliveira, zona norte.

 

Versão Popular sobre o Homicídio da Tenente Roxana Bonessi que chocou Manaus em 2002

Roxana Pereira Bonessi Cohen, foi morta em 2002 com uma facada no pescoço pelo ex-namorado, o capitão do exército, Paulo Nelson Lima Loureiro.  O capitão Paulo Loureiro, na época, servia junto com a tenente Roxana na ICFEX [Inspetoria de Contabilidade e Finanças do Exército]. Ele já servia lá há anos e era um ‘pegador’.

O capitão então se apaixonou pela jovem Roxana e viveram um caso de amor, porém, o capitão era casado. Como ele era casado, a tenente resolveu terminar o relacionamento extra-conjugal e o mesmo não aceitou.

Uma tardinha na saída do expediente ele a abordou no estacionamento, e presume-se que foi ai que começou a briga, pois o mesmo não aceitava o rompimento (estava apaixonado por ela) e o resto são especulações. Ele foi julgado [IPM= Inquérito Policial Militar] e expulso do EB [Exército Brasileiro], alguns dizem que ele e a esposa se acertaram, especula-se, inclusive, que ele tenha algum emprego e vivam juntos até hoje

 

Outra matéria publicada no Superior Tribunal Militar reporta o seguinte.

Homicídio da tenente Roxana Pereira Bonessi Cohen

O homicídio ocorreu no dia 02 de dezembro de 2002, quando o capitão do exército Paulo Nelson Loureiro matou, a golpe de faca, a 2ª tenente Roxana Cohen, na garagem da 12ª Inspetoria de Contabilidade e Finanças do Exército, na capital amazonense.

O ato foi feito em retaliação ao término do caso extraconjugal mantido entre o capitão e a tenente. Na sua versão, o condenado sustentou que a tenente havia se ferido ao cair acidentalmente sobre uma faca que ela mesma trazia nas mãos.

Após cometer o assassinato, o capitão pôs o corpo da oficial no porta-malas do carro e o deixou em um lixão, nas proximidades do Colégio Agrícola. Em seguida, o militar voltou à cena do crime e tentou apagar os indícios de seu ato.

Seu nome surgiu nas investigações porque o capitão do Exército deu entrada no Pronto-Socorro 28 de Agosto com ferimentos de faca em seu corpo. Uma revista em seu carro, um Fiat-Brava JXS-4600, localizou a bainha protetora da faca que foi usada no crime e duas toalhas ensanguentadas.

Todo o material encontrado foi encaminhado para exames periciais.

Em 2003, o militar havia sido condenado a 15 anos de prisão, em primeira  instância, pela Auditoria da 12ª Circunscrição Judiciária Militar, em Manaus. Dois anos depois, em 2005, o STM deu provimento a recurso do Ministério Público Militar e decidiu majorar a pena para 25 anos.

Na ocasião, o Tribunal acatou a tese de homicídio qualificado apresentado pela acusação, ao alegar as seguintes razões: motivo torpe, uso de meio cruel, impossibilidade de defesa da vítima e caso em que o agente se prevalece da situação de serviço. Além disso, a pena foi aumentada pelo fato de o autor ter utilizado arma de serviço.

Curte nosso conteúdo?!

Receba as notícias diretamente no seu e-mail:

COMPARTILHAR

Comentários