O consumo de McDonald’s continua a crescer no Brasil

23

Para quem ainda não sabe, a porção brasileira da rede de lanchonetes McDonald’s é a maior do planeta. Com cerca de 900 lojas franqueadas, ela corresponde à metade de todo o faturamento da empresa norte americana na America Latina inteira.

Apenas no ano passado, a divisão tupiniquim – conhecida como Arcos Dourados – obteve um lucro de aproximadamente 1,3 bilhão de dólares (380, só no terceiro trimestre), o que representa um aumento de 3% no faturamento da empresa. Os números surpreenderam e animaram o mercado, e não apenas o brasileiro.

Em todo o mundo, há uma queda de consumo de alimentos fast-food tradicionais – seja em nome da saúde, seja por modismos pontuais – mas os administradores brasileiros conseguiram agregar ao cardápio da empresa do palhaço Ronald um diferencial positivo: a alimentação gourmet. Este incremento ajudou a trazer novos consumidores aos balcões das lanchonetes em todo o país.

Sanduíches como o Mushroom Dijon, o Club House, o Crispy Onion Barbecue e o novíssimo Original Mex, da linha Signature, alavancaram as vendas e muita gente que há tempos não pisava em uma lanchonete da franquia resolveu aparecer para experimentar as novas receitas. Você pode ver o novo menu aqui.

Outro fator que ajudou a empresa a alcançar estas marcas é o crescimento da venda via serviços de delivery por aplicativos para celular. Em algumas praças, houve um aumento geral de vendas que chegou a alcançar assombrosos 50%, independente do cardápio ou do estabelecimento.

A violência, o trânsito, a conveniência em si, atrai famílias para o consumo de seus pratos favoritos sem precisar sair de casa. Não é preciso esperar por uma mesa ou procurar uma vaga pro carro para comer os pratos preferidos, impossível negar a atração por este tipo de consumo. Além, é claro, do hábito de comer enquanto assiste a filmes e séries, via serviços de streaming.

O consumo de McDonald's continua a crescer no Brasil / BigStock
O consumo de McDonald’s continua a crescer no Brasil / BigStock
Comentários com Facebook

Curte nosso conteúdo?!

Receba as notícias diretamente no seu e-mail:

COMPARTILHAR