Polêmica: Logo de Michel Temer utiliza bandeira usada no início da Ditadura

6

O polêmico logotipo utilizado pelo governo interino de Michel Temer se baseia em uma bandeira desatualizada do Brasil. No caso, a esfera que flutua faz parte de um símbolo nacional que vigorou entre 1960 e 1968.
A esfera utilizada por Temer tem apenas 22 estrelas, quantidade que aparecia exatamente na bandeira durante parte da Quarta República, entre 1946 e 1964, e da Ditadura Militar, entre 1964 e 1985. São cinco estados que foram “esquecidos”.

No caso, os estados que ficaram fora do logotipo do governo interino são o Acre, que passou a aparecer em 1968, além de Amapá, Roraima, Rondônia e Tocantins, que só entraram na versão de 1992. Ainda nesta última mudança, a estrela que representava o extinto Estado da Guanabara virou o Mato Grosso do Sul.

Além do círculo azul e das estrelas, o logotipo do governo Temer trás também o lema da bandeira nacional, “Ordem e Progresso”. A expressão é originária do positivismo, escola filosófica e religiosa que foi fundada no século 19.

As estrelas da bandeira do Brasil estão na posição em que estavam no céu do Rio de Janeiro na manhã de 15 de novembro de 1889, quando foi proclamada a República. O logo de Temer, por sua vez, já havia sido centro de polêmica quando soube-se que ele havia sido escolhido por Michelzinho, filho do presidente interino.

Polêmica: Logo de Michel Temer utiliza bandeira usada no início da Ditadura
Polêmica: Logo de Michel Temer utiliza bandeira usada no início da Ditadura

Comentários

comentários

Loading...