5 locais que não se pode deixar de visitar em Tefé

907

Ao se preparar para visitar Tefé, você precisa levar em consideração que a cultura em Tefé  (a 523 quilômetros de Manaus) se mantém firme às origens.

Por muito tempo, Tefé foi conhecida como a princesinha do Rio Solimões (título concedido por um antigo político), porém, agora, Tefé é o coração da Amazônia.

A cidade de Tefé é muito pulsante e com veia artística para a dança, não a toa foi berço da dança de ciranda, dança do cordão do macaco doido, dança Africana, dança Gangazumba, dança do Cacetinho e boi bumbás que fazem parte da história cultural desta cidade.

O fluxo dos rios, as praias que surgem no período da seca, a riqueza de biodiversidade, os prédios históricos e as comunidades tradicionais. Muitas são as belezas da região do Médio Solimões. A bela paisagem da região contribui para o encanto de turistas, vindos de várias localidades. Abaixo, selecionamos alguns passeios e pontos interessantes em Tefé e cidades vizinhas.

1. Encontro das Águas

Uma das principais atrações da cidade de Tefé é o encontro das águas. Aqui, a confluência se dá entre o Lago Tefé e o rio Solimões. Para ver esse espetáculo da natureza, a sugestão é que você pegue umas catraia para se aproximar e conhecer essa beleza ímpar.

O encontro das águas escuras do Lago Tefé e a água barrenta do rio Solimões é uma das belas atrações naturais de Tefé. A bela paisagem e a grande produtividade do rio possibilitam a observação de animais como o boto-vermelho e o tucuxi, que saltam fazendo um espetáculo à parte.

Encontro das Águas. Foto: Alex Socci
Encontro das Águas / Foto: Alex Socci

2. Matriz de Santa Teresa

Caso você esteja no centro de Tefé, não deixe de visitar a a igreja Matriz de Santa Teresa. Na praça da matriz são realizados alguns eventos da cidade, como feiras de comidas típicas, encontros com apresentações culturais e a tradicional festa de Santa Teresa, padroeira da cidade, que ocorre no dia 15 de outubro.

A igreja é pertencente à Província Eclesiástica de Manaus e ao Conselho Episcopal Regional Norte I da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

Matriz de Santa Teresa / Foto : Cezar Mario Rech
Matriz de Santa Teresa / Foto : Cezar Mario Rech

3. Pousada Uacari / RDS Mamirauá

A Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, localizada no estado do Amazonas, na região do médio Solimões, é a maior reserva florestal do Brasil dedicada exclusivamente à proteção da várzea amazônica. Mamirauá foi a primeira Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) implantada no país. É uma unidade de conservação legalmente instituída pelo poder público, tendo objetivos de conservação e limites bem definidos. A única forma de visitar a reserva mamirauá é atraves dos pacotes turisticos comercializados pela Pousada Flutuante Uacari, que é uma iniciativa do programa de turismo de base comunitária, pioneira no país. É uma pousada flutuante localizado no canal do lago de Mamirauá, a pousada tem 10 suites e uma programação completa por atividades na amazônia.

Pousada Uacari / RDS Mamirauá / Foto : Edu Coelho
Pousada Uacari / RDS Mamirauá / Foto : Edu Coelho

 

4.Seminário São José

O Seminário de Tefé é uma construção de estilo arquitetônico medieval do início do século XX localizada no centro da cidade. O seminário é de extrema importância histórica e cultural para a cidade de Tefé, cujas obras se iniciaram no ano de 1913, quando o Monsenhor Miguel Alfredo Barrat solicitou ao arquiteto francês Raphael Haag a elaboração do projeto de construção, sendo a primeira parte do imóvel inaugurada em 1919.

Ao longo dos anos, o Seminário de Tefé tornou-se local de formação, cultura e educação de jovens não só da área da Prelazia de Tefé, mas de toda a região.

Hoje funcionam no prédio diversas atividades sociais voltadas a crianças, adolescentes e idosos.

Seminário São José / Foto : Firmino Cachada
Seminário São José / Foto : Firmino Cachada

5.Comunidade da Missão

A ‘Missão’ abarca três pontos principais:

  • A Casa da Missão construída em 1954 por irmãos holandeses, exatamente no lugar onde estava antes a primeira casa, construída em 1897-1898, pelos primeiros espiritanos (franceses, suíços e alemães).
  • A Igreja da comunidade local e da paróquia da Missão (com 60 comunidades ribeirinhas) cuja construção foi iniciada em 1924 pelo Ir. Aristóbulo Lülsdorf e foi concluída somente em 1952. A igreja é dedicada ao Divino Espírito Santo.
  • O Cemitério Espiritano com sepulturas de confrades, desde o início da missão espiritana na Amazônia (1885).
Comunidade da Missão. Foto: Rafael Forte
Comunidade da Missão. / Foto: Rafael Forte

 

Nós promovemos a cidade de Tefé como o coração da Amazônia pelos seguintes motivos:

  • Tefé esta geograficamente localizada no centro da Amazônia Internacional.
  • Tefé atende as necessidades dos municípios vizinhos que não dispõe de uma estrutura do mesmo porte que esta cidade obtém.
  • Tefé esta inserida no corredor turístico do rio Amazonas, com conexões internacionais, que envolves cidades da Colômbia como Leticia, Bogotá e Iquitos, além de cidades que envolvem a Amazônia peruana, que compõe a Amazônia Internacional, sendo destinos que atraem milhares de turistas o ano todo em cidades como Macchupichu (Cuzco) e para o Caribe.
  • Tefé é o portão de entrada para a reserva Mamirauá que é patrimônio natural da Humanidade tombado pela UNESCO.

Comentários

comentários

Loading...