A misteriosa morte de √Āria Ramos

3490

Esse ano , a misteriosa morte de √Āria Ramos completa 1 s√©culo! O caso ainda √© dos que mais causa arrepio nos historiadores de Manaus e nunca foi encontrado o culpado. √Āria Ramos n√£o era apenas um nome e n√£o se tratava de uma mulher qualquer, ela era uma artista genial e morreu precocemente v√≠tima de uma bala perdida.

√Āria Ramos
√Āria Ramos

√Āria Paraense Ramos,¬† era uma Violinista prod√≠gio e com apenas 18 anos foi v√≠tima de um “acidente”, numa festa de ter√ßa-feira de carnaval, no dia 17 de fevereiro de 1915, no Ideal Clube que na √©poca tinha sua sede nos altos do pr√©dio na Avenida Eduardo Ribeiro esquina coma Rua Henrique Martins, que posteriormente seria uma agencia de transportes a√©reos Cruzeiro do Sul e hoje uma loja de roupas.

Dizem que ela morava na esquina das avenidas Joaquim Nabuco e Sete de Setembro, um local conhecido antigamente como ‚ÄúCanto do Quintela‚ÄĚ.

√Āria, em sua casa, no Canto do Quintela, na Avenida Joaquim Nabuco
√Āria, em sua casa, no Canto do Quintela, na Avenida Joaquim Nabuco

Os jornais declaravam: “Não se sabe de onde partiu o tiro quando ela tocava na banda de carnaval!

Todos os anos naquela √©poca, os jornais dedicavam a pagina cultura, para exaltar o nome dos artistas locais, citavam sempre os nomes das bandas e dos artistas que fariam a passeata de carnaval, por√©m, foi a √ļnica vez e √ļltima vez que o nome de¬†√Āria Ramos foi citado naquele ano de 1915.

Os jornais tamb√©m contam que: ela estava executando a melodia ‚ÄúSubindo ao C√©u‚ÄĚ ao violino, quando uma bala perdida a atingiu. Foi levada √†s pressas para a Santa Casa de Miseric√≥rdia, nos bra√ßos de alguns participantes do baile, mas n√£o resistindo ao grave ferimento, √Āria morreu. Hoje, seu t√ļmulo no cemit√©rio S√£o Jo√£o batista, √© um dos mais bonitos! O lament√°vel acontecimento abalou esta cidade, na √©poca estimada em aproximadamente 100 mil habitantes.

Foi sepultada na Quadra 5 do Cemit√©rio S√£o Jo√£o Batista ‚Äď no local, ainda existe uma sepultura de m√°rmore, com a figura da √Āria Ramos de corpo inteiro, ostentando o seu violino.
Foi sepultada na Quadra 5 do Cemit√©rio S√£o Jo√£o Batista ‚Äď no local, ainda existe uma sepultura de m√°rmore, com a figura da √Āria Ramos de corpo inteiro, ostentando o seu violino.

Toda a sociedade prestou a sua homenagem à jovem.

Mitos e mist√©rios est√£o em torno da morte de √Āria Ramos. Os mais comuns s√£o:

  • Que a artista foi morta por um namorado ciumento;
  • Coment√°rios maliciosos falam que a jovem tinha dois namorados;
  • O mito mais misterioso √© aquele que as pessoas associam a morte da artista e a m√ļsica SUBINDO AOS C√ČUS, h√° quem diga que foi um pressagio.
  • O tiro teria sido disparado por seu namorado que usava uma fantasia de ca√ßador. Dizem alguns que tal tiro foi acidental. A arma disparara durante uma briga do rapaz com o ex-noivo da mo√ßa. Outros dizem que n√£o houve briga nenhuma, e at√© hoje permanece um mist√©rio o motivo de sua morte.
      ‚ÄúDiante de sua gra√ßa, que a doce alegria de viver tornava ainda mais radiosa. Esta fase de g√™nio que no esplendor da sua mocidade alvorecia, a pr√≥pria morte estacou maravilhas; e em vez de apostar com a arma sinistra e mortal que traz n√£o ombro; a tocou de leve sutilmente, com um beijo fulminante‚ÄĚ. (Comovida homenagem p√≥stuma da sociedade amazonense)‚ÄĚ.

‚ÄúDiante de sua gra√ßa, que a doce alegria de viver tornava ainda mais radiosa. Esta fase de g√™nio que no esplendor da sua mocidade alvorecia, a pr√≥pria morte estacou maravilhas; e em vez de apostar com a arma sinistra e mortal que traz n√£o ombro; a tocou de leve sutilmente, com um beijo fulminante‚ÄĚ. (Comovida homenagem p√≥stuma da sociedade amazonense)‚ÄĚ.

 

Esse sem d√ļvida √© um dos casos que intrigam a sociedade de Manaus at√© os dias de hoje, foi a¬†inexplic√°vel¬†morte da violinista √Āria Ramos em 1915.

O que se sabe sobre esse fato √© que os envolvidos n√£o foram punidos pelo menos pela justi√ßa dos homens pois a cultura popular de Manaus acham que foram punidos por forma divina, os dois morreram pouco tempo depois da morte de √Āria Ramos por√©m n√£o se sabe ao certo o que aconteceu, o pouco que se houve falar √© que ela tinha rompido com um antigo namorado que pertencia a uma ilustre¬†fam√≠lia¬†de Manaus da √©poca para ficar com um jovem de mais idade rec√©m chegado em Manaus, os jornais da √©poca publicaram que o tiro foi acidental…

 

Fontes : Blog do Rocha, Ba√ļ Velho e Manaus de Antigamente

Coment√°rios