Abertura da Campanha da Fraternidade ‚Äď 2018 re√ļne centenas de pessoas na Pra√ßa da Matriz em Manaus

50

Na manh√£ desta quarta-feira (14/02) cerca de mil pessoas participaram da solenidade de abertura da Campanha da Fraternidade (CF) 2018, que tem por tema ‚ÄúFraternidade e a supera√ß√£o da viol√™ncia‚ÄĚ e traz como lema ‚ÄúV√≥s sois todos irm√£os‚ÄĚ (Mt 23, 8).

Solenidade de abertura da CF ‚Äď 2018 re√ļne mais de mil pessoas na Pra√ßa da Matriz - Imagem: Arquidiocese de Manaus
Solenidade de abertura da CF ‚Äď 2018 re√ļne mais de mil pessoas na Pra√ßa da Matriz – Imagem: Arquidiocese de Manaus

O evento, realizado pela Arquidiocese de Manaus, teve in√≠cio por volta das 9h Pra√ßa XV de Novembro, mais conhecida como ‚ÄúPra√ßa da Matriz‚ÄĚ, contando com a presen√ßa do Arcebispo Metropolitano de Manaus. Dom Sergio Castriani, al√©m da participa√ß√£o de leigos e religiosos, pertencentes aos grupos, movimentos, minist√©rios, pastorais e for√ßas vivas de todos os setores da arquidiocese.

A CF existe desde 1963 e tem sido uma atividade ampla de evangelização, desenvolvida na Quaresma, para ajudar os cristãos e pessoas de boa vontade a viverem a fraternidade em compromissos concretos, provocando, ao mesmo tempo, a renovação da vida da Igreja e a transformação da sociedade, a partir de problemas específicos, tratados à luz do Projeto de Deus. Como por exemplo o tema tratado esse ano, com ele a Igreja proclama, com a convicção da sua fé em Cristo e com a consciência de sua missão, que a violência é um mal, que a violência é inaceitável como solução para os problemas, que a violência não é digna do homem, acaba com a paz e destrói a vida e a liberdade dos seres humanos.

Quanto ao lema ‚ÄúV√≥s sois todos irm√£os‚ÄĚ busca resgatar o sentido da Fraternidade dos povos somos todos irm√£os e irm√£s filhos e filhas de um mesmo Pai por isso iluminados pelo Evangelho do Reino somos chamados a n√£o viol√™ncia. ‚ÄúEnquanto irm√£os n√≥s n√£o fazemos nada de ruim ao outro, ent√£o a fraternidade vai estar novamente reinando entre todos e, principalmente, no seio da sociedade‚ÄĚ, explicou Patr√≠cia Cabral, Presidente do Conselho de Leigos e leigas da Arquidiocese de Manaus e uma das coordenadoras do evento.

Segundo padre Geraldo Bendaham, Coordenador de Pastoral Arquidiocesano e coordenador geral do evento, o local também foi estrategicamente escolhido, por seu um cartão postal da cidade, mas que infelizmente também é um local que ocorre muitos atos violentos. “Aqui é um local simbólico da nossa cidade, local de encontros, mas lamentavelmente, também é um lugar onde ocorre roubos, mortes e muitas outras formas de violência que afeta a todos nós. Em contrapartida, aqui na praça temos a Igreja que é sinal de vida, de esperança e de superação de toda a violência que é o tema dessa campanha.

Coment√°rios