“Abraçadora” profissional cobra R$ 250 para abraçar homens carentes

303

A norte-americana Janet Trevino, de 37 anos, está ganhando a vida com uma profissão que você provavelmente nunca ouviu falar. Ela é “abraçadora” profissional, ou seja, cobra cerca de R$ 250 por hora para abraçar e dar carinho a homens carentes. Dentre os serviços possíveis estão dormir de conchinha e outras posições que não envolvem relações sexuais.

Janet começou como abraçadora em agosto. A ideia inicial era apenas completar a renda mas, depois de apenas um mês, esta se tornou sua profissão, graças à alta demanda. Atualmente ela passa de 13 a 20 horas por semana abraçando homens que têm idade entre os 40 e os 70 anos, e chega a ganhar R$ 5 mil por semana, revela o tabloide Daily Mail.

“Acredito que as pessoas realmente precisam de mensagens de esperança e eu gostaria de espalhar isso”, diz Janet, que chegou a pensar em ser missionária, quando tinha por volta dos 20 anos. “Meus clientes costumam ser veteranos de guerra, já que moro em uma cidade militar, mas atendo todos os tipos de pessoas”, contou.

Janet é uma "abraçadora" profissional; ela descobriu atividade em workshop de sexualidade imagem: Reprodução/Daily Mail
Janet é uma “abraçadora” profissional; ela descobriu atividade em workshop de sexualidade imagem: Reprodução/Daily Mail

Comentários

Loading...

comentários

Curta nossa página do Facebook