Home Notícias Polícia Acusado de matar Miss Manicoré é interrogado pela justiça em Manaus

Acusado de matar Miss Manicoré é interrogado pela justiça em Manaus

2 minutos lido
10

Na próxima sexta-feira (19/3) a 2ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Manaus retoma a audiência para instruir a Ação Penal de n.º 0659697-14.2020.8.04.0001, que tem como réu Rafael Fernandez Rodrigues, acusado da morte de Kimberly Karen Mota de Oliveira, de 22 anos, miss Manicoré, município do interior do Amazonas. O crime ocorreu em 11 de maio do ano passado, em um apartamento localizado na Avenida Joaquim Nabuco, no Centro de Manaus.

Acusado de matar Miss Manicoré é interrogado pela justiça em Manaus : Imagem: Divulgação

A audiência desta semana é continuação da realizada no dia 9 de dezembro do ano passado – quando oito testemunhas, entre defesa e acusação, foram ouvidas pela Justiça, e será realizada por videoconferência, em conformidade com a Resolução n.º 314/2020, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e com a Portaria n.º 2.256/2020, do Tribunal de Justiça do Amazonas, em observância às medidas de prevenção à Covid-19.

Além da oitiva de uma testemunha arrolada pela defesa, a audiência incluirá o interrogatório do réu, momento em que o acusado pode dar ao magistrado a sua versão a respeito dos fatos que lhe foram imputados pelo Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE/AM) ou silenciar a respeito de qualquer questionamento que lhe for feito, conforme a garantia do direito constitucional ao silêncio. Raphael foi denunciado pelo MPE/AM como incurso nas penas do art. 121, § 2º, I (motivo torpe), IV (recurso que tornou impossível a defesa da ofendida) e VI (feminicídio) do Código Penal.

Prevista para iniciar às 9h, a audiência será presidida pelo juiz titular da 2.ª Vara do Tribunal do Júri, Anésio Rocha Pinheiro, sumariante do caso (magistrado responsável pela primeira fase do processo relacionado a crimes contra vida).

No despacho em que determinou a realização da audiência de forma remota, o juiz Anésio Rocha Pinheiro frisou que a realização do ato pelo sistema audiovisual, diante da situação de pandemia e emergência em saúde pública causada pela pandemia do novo coronavírus, não configura cerceamento de defesa, pois garante a ampla defesa e o contraditório, em conformidade com a Resolução n.º 329/2020, do CNJ, “além de ser medida salutar para continuidade da prestação jurisdicional e redução dos riscos epidemiológicos, resguardando-se, inclusive, a saúde do próprio acusado”, escreveu magistrado.

Rafael Fernandez Rodrigues será assistido juridicamente pela defensora pública Ellen Cristine Alves de Melo, pois o advogado que o defendia renunciou a pedido do réu.

Taxista revela conversa que teve com Rafael Fernandes, acusado de assassinato da modelo Kimberly, após ele capotar na BR 174 em fuga
Rafael Fernandes, acusado de assassinato da modelo Kimberly – Imagem: Divulgação

Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por No Amazonas é Assim
Carregar Mais Em Polícia

Deixe uma resposta

Leia Também

Ladrão de calcinhas “solta o barro” no quintal da ex e ainda a agride

Uma mulher, vítima de violência, teve que assistir a uma cena asquerosa. O ex-companheiro …