Acusados da morte de policial militar têm audiencia adiada para 24/4 por ausência de advogados

116

A audiência de instrução e julgamento dos cinco acusados de envolvimento na morte da policial Militar Deusiane da Silva Pinheiro, ocorrida em 2015, foi remarcada para o dia 24 de abril, às 9h30, pelo juiz Luís Márcio Albuquerque, que responde pela Vara da Auditoria Militar da Comarca de Manaus. O motivo foi a ausência dos três advogados que representam os cinco acusados. Um deles alegou ao juiz que estava doente e outro que havia viajado para realizar audiência no município de Tefé.

Acusados da morte de policial militar têm audiencia adiada para 24/4 por ausência de advogados - Imagem: Divulgação
Acusados da morte de policial militar têm audiencia adiada para 24/4 por ausência de advogados РImagem: Divulgação

A pr√≥xima audi√™ncia do processo n¬ļ 0228073-85.2015.804 0001 ocorrer√° na Casa de Justi√ßa, pr√©dio situado ao lado do edif√≠cio-sede do Tribunal de Justi√ßa do Amazonas (TJAM), no Aleixo, Zona Centro-Sul de Manaus. Neste processo, foram arroladas 13 testemunhas, sendo cinco peritos que atuaram no caso.

Um dos acusados √© o policial militar Elson dos Santos Brito que, de acordo com a den√ļncia oferecida pelo Minist√©rio P√ļblico do Estado (MP-AM) em julho de 2017, teria sido o autor do assassinato, e est√° sendo acusado pelo crime de homic√≠dio doloso qualificado (art. 205 do C√≥digo Penal Militar), por motivo torpe.

Os outros quatro acusados Jairo Oliveira, J√ļlio Henrique, Cosme Moura e Narc√≠zio Guimar√£es foram denunciados pelo √≥rg√£o ministerial por falso testemunho, uma vez que teriam agido como ‚Äúc√ļmplices‚ÄĚ do suposto autor do homic√≠dio.

Para evitar que a audi√™ncia seja adiada novamente pela aus√™ncia da defesa, o promotor de Justi√ßa Edinaldo Medeiros solicitou ao juiz para que ocorra a designa√ß√£o pr√©via de defensores p√ļblicos do Estado a fim de atuarem em favor dos acusados no pr√≥ximo dia 24.

Entenda o caso

A policial militar Deusiane Pinheiro, ent√£o com 26 anos, foi encontrada morta na tarde do dia 1¬ļ de abril de 2015, com um disparo de arma de fogo, nas depend√™ncias da Companhia Fluvial do Batalh√£o Ambiental, onde ela trabalhava, no bairro Tarum√£, na Zona Oeste de Manaus.

De acordo com a den√ļncia feita pelo promotor de Justi√ßa Edinaldo Medeiros, Deusiane teria decidido terminar um relacionamento conturbado que teria com Elson dos Santos Brito. Em decorr√™ncia do rompimento da rela√ß√£o, ainda segundo o Minist√©rio P√ļblico, o casal teria tido uma briga, resultando na morte de Deusiane. Uma vers√£o levantada nos autos foi de que a mo√ßa teria cometido suic√≠dio. A fam√≠lia da policial contestou a vers√£o.

 

Coment√°rios