Advogado que pediu a prisão de Lula é executado com 12 tiros dentro do seu escritório

10

Na manhã desta terça-feira, 22, dentro do seu escritório, na região central de Guarulhos, na Grande São Paulo, o jovem advogado Leandro Balcone Pereira, de 35 anos, foi assassinado.

Testemunhas afirmaram à polícia que um homem se apresentou como cliente e entrou no escritório. Em seguida, foram ouvidos tiros e o suspeito sumiu. Ele é branco, tem cerca de 50 anos, gordo, calvo, usava óculos de grau, vestia camisa azul e calça jeans.

Embora o local n√£o tenha circuito de seguran√ßa, policiais da Delegacia de Homic√≠dios de Guarulhos encontraram c√Ęmeras que filmaram o suspeito andando na rua. Ele foi reconhecido por uma testemunha que o viu entrar no escrit√≥rio.

Para os investigadores, a hipótese mais provável é que Balcone tenha sido morto por causa de desavença com algum cliente. Mas nenhuma possibilidade foi descartada por enquanto.

Balcone era criminalista e suplente de vereador pelo PSB. O advogado participava de movimentos contr√°rios ao governo Dilma Rousseff.

Esta semana, ele postou nas redes sociais um texto no qual criticava a corrup√ß√£o e defendia a pris√£o de pol√≠ticos denunciados na Opera√ß√£o Lava Jato. Disse tamb√©m que estava recebendo amea√ßas por ser criminalista e defender a ‚Äúpris√£o do chefe da quadrilha‚ÄĚ, referindo-se ao ex-Presidente Lula da Silva.

Investigação

Em nota, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em S√£o Paulo (OAB-SP), Marcos da Costa, lamentou a morte de Balcone e informou que a institui√ß√£o vai acompanhar as investiga√ß√Ķes da Pol√≠cia Civil. ‚ÄúEra um jovem que se destacava na lideran√ßa da advocacia em Guarulhos‚ÄĚ, disse. Balcone completaria 36 anos no dia 29 de mar√ßo.

Leandro Balcone Pereira, foi abatido com 12 tiros de uma potente pistola 380 disparados à queima-roupa pelo assassino, que fugiu antes de ser possível fazer alguma coisa para ajudar a vítima ou mesmo chamar a polícia.

Num ato cont√≠nuo, funcion√°rios, outros clientes e a pr√≥pria m√£e de Leandro, que estava na sala ao lado, ouviram as detona√ß√Ķes e depois viram o assassino a sair do escrit√≥rio a correr.

Desde o momento em que entrou na sala da v√≠tima e at√© fugir, o criminoso levou menos de um minuto, ou seja, assim que entrou come√ßou a disparar e fugiu. Leandro Balcone Pereira, que ganhou fama na cidade como criminalista, ficou igualmente famoso nas redes sociais nos √ļltimos tempos pela defesa que fazia da luta contra a corrup√ß√£o nos meios pol√≠ticos.

Na semana passada, o advogado publicou no seu site que estava a ser ameaçado de morte, sem especificar, no entanto, a origem ou o motivo dessas ameaças. A polícia está a investigar o caso e a tentar confirmar a identidade do assassino, que chegou ao edifício a pé e fugiu pela rua da mesma forma, mas que, segundo os agentes, devia ter um carro à sua espera numa rua próxima.

Crime político ou passional?

Devido ao envolvimento do advogado com movimentos anti-Dilma e anti-Lula e a favor da destitui√ß√£o da Chefe de Estado, a imprensa local avan√ßou inicialmente com a hip√≥tese de crime pol√≠tico. Mas, como soube o Correio da Manh√£ em dilig√™ncias realizadas ao longo de quinta-feira, essa hip√≥tese ganha cada vez menos espa√ßo nas investiga√ß√Ķes.

O secret√°rio de Seguran√ßa P√ļblica do estado de S√£o Paulo. Alexandre de Moraes, afirmou ao CM estar totalmente afastada a hip√≥tese de crime pol√≠tico no caso. O respons√°vel pela investiga√ß√£o, que pediu para manter o nome em sigilo, declarou n√£o concordar com o secret√°rio e n√£o ter afastado de todo a hip√≥tese de crime pol√≠tico, mas acrescentou que este cen√°rio n√£o √© a principal linha no esclarecimento do brutal crime. Segundo o respons√°vel policial, as duas hip√≥teses mais prov√°veis para a execu√ß√£o de Leandro Balcone Pereira s√£o desaven√ßa com algum cliente, j√° que lidava com criminosos, ou crime passional.

Esta possibilidade, a de crime passional, justificaria o grande n√ļmero de disparos feitos pelo executor, demonstrando aparentemente n√£o ser um assassino profissional, que age friamente e normalmente dispara s√≥ para matar, e sim uma pessoa que sentia muito √≥dio pelo advogado. Alexandre de S√° Domingues. presidente da sec√ß√£o de Guarulhos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), tamb√©m recomenda cautela na an√°lise da situa√ß√£o, para n√£o provocar p√Ęnico desnecess√°rio na popula√ß√£o.

Alexandre lembra que, al√©m de ativista pela √©tica, a favor da destitui√ß√£o de Dilma e da pris√£o de Lula e de ser candidato a vereador nas elei√ß√Ķes municipais do pr√≥ximo m√™s de outubro, Leandro Balcone Pereira relacionava-se por for√ßa da profiss√£o com pessoas violentas e que, al√©m disso, j√° foi propriet√°rio de uma casa noturna, onde pode igualmente ter gerado inimizades.

advogado Leandro Balcone Pereira / Reprodução
advogado Leandro Balcone Pereira / Reprodução

Coment√°rios