Além de ser saborosa e levinha, a tapioca emagrece!

29

Além de ser saborosa e levinha, a tapioca emagrece, pois é livre de glúten, substância que pode causar inchaço abdominal e atrasar a perda de peso. Se você não sofre de doença celíaca ou alergia ao glúten, retirá-la do cardá- pio é apenas uma opção. Por isso, trouxemos todas as informações necessárias para ajudar você nessa escolha. Confira!

Tapioca emagrece com queijo e tomate / Foto: Shutterstock.com
Tapioca emagrece com queijo e tomate / Foto: Shutterstock.com

O que eu preciso saber?

Glúten é a denominação de uma família de proteínas presentes em grãos como trigo, centeio, cevada e até mesmo produtos não comestíveis como medicamentos, bebidas industrializadas e cosméticos. Alguns indivíduos, devido à predisposição genética, são acometidos por uma intolerância permanente ao glúten, chamada doença celíaca. “Ela pode surgir em qualquer idade, porém, geralmente, manifesta-se na infância. Após o diagnóstico, o indivíduo não pode mais ingerir alimentos com a proteína, pois ela agride e danifica as vilosidades do intestino delgado, impedindo uma digestão normal”, comenta a nutricionista Clarissa Baia Bargas Uezima.

Tapioca emagrece pois é sem glúten e de fácil digestão

Você deve estar se perguntando: “Mas eu não sofro desse problema, então, por que devo retirar alimentos com glúten do cardápio?”. Na verdade, não é preciso eliminar todos os ingredientes que contêm a proteína, basta reduzir um pouco o seu consumo, como explica a médica ortomolecular Luciana Granja: “Se minimizamos a sua ingestão, presente em muitas fontes de carboidratos, haverá redução de calorias e, consequentemente, de peso”. Além disso, existem pessoas que não possuem a doença celíaca, mas têm uma pequena sensibilidade ao glúten, e o consumo da substância acaba causando problemas como distensão abdominal, diarreia e vômito. Por isso, optar pela tapioca emagrece, devido a sua fácil digestão.

Texto: Juliana Borges | Consultoria: Clarissa Baia Bargas Uezima, nutricionista; Luciana Granja, médica ortomolecular

Comentários