Home Notícias Amazonas ALERTA: Câmaras frigoríficas voltam para hospitais em Manaus

ALERTA: Câmaras frigoríficas voltam para hospitais em Manaus

4 min - tempo de leitura
125

O Amazonas voltou a bater recorde de internações devido ao novo coronavírus, com 26 óbitos, elevando para 5,2 mil o total de mortes, conforme dados da Fundação de Vigilância da Saúde do Amazonas (FVS-AM). Com o colapso na saúde do Amazonas por conta da Covid-19, o Estado voltou a montar tendas em hospitais e não descarta a possibilidade de utilizar novamente as câmaras frigoríficas.

Na manhã de ontem (29), as tendas externas para triagem de pacientes voltaram a ser montadas no Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto e Hospital e Pronto Socorro Dr Platão Araújo. A medida foi utilizada pelo Governo entre maio e abril, quando a cidade enfrentava o pico da pandemia.

Além disso, com o aumento de casos, as câmaras frigoríficas podem voltar a ser utilizadas como ‘necrotério provisório’ de óbitos. O Hospital Delphina Aziz, em abril deste ano, chegou a receber a instalação de caminhões para o manuseio de corpos mortos por coronavírus no estado. A medida foi cogitada por técnicos da Secretaria Estadual de Saúde do Amazonas (SES-AM) na manhã da última segunda-feira (28), durante uma reunião interna, conforme informações repassadas para a Revista Cenarium.

O alto número de casos da Covid-19 no Amazonas se dá por conta das aglomerações registradas entre novembro e dezembro com a campanha eleitoral, movimentação do comércio, eventos e festas clandestinas, conforme explica o infectologista da Fiocruz Amazonas Jesem Orellana.

“Esse aumento que tivemos de infecções e casos graves com o final de dezembro tem uma relação com a agitação do comércio, festas clandestinas, eventos sociais e o período de compras do natal. Precisamos lembrar que, na verdade, esse período veio ‘alimentado’ pelo mês de novembro, tivemos as eleições, em que pessoas estavam circulando e contribuindo para o aumento das taxas na pandemia”, explicou.

Segundo a SES-AM, foram 95 hospitalizações registradas na última segunda-feira (28), maior número de internações desde maio, com 82 hospitalizações. Atualmente, o hospital de referência Delphina Aziz, opera com mais de 92% dos leitos de UTI destinados à Covid-19 ocupados.

No Hospital 28 de Agosto, duas tendas foram instaladas para realizar a triagem de pacientes – com ou sem Covid-19. Já no No Hospital Platão Araújo, as mesmas medidas foram adotadas, procurando evitar aglomerações dentro da unidade hospitalar. Pacientes de outras doenças que estavam internados nesses hospitais foram realocados para o Hospital e Fundação Adriano Jorge, Hospital Universitário Getúlio Vargas.

 

Fonte: EM TEMPO

Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por Roger Siqueira
Carregar Mais Em Amazonas

Deixe uma resposta

Leia Também

Governador do Pará oferece 30 leitos para pacientes do Amazonas com Covid-19

O governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), anunciou na noite desta quinta-feira (14) que…