Alunos limpam escola para aprender a valorizar patrimônio

30

No Japão, atividades como varrer e passar pano no chão, lavar o banheiro e servir a merenda fazem parte da rotina escolar dos estudantes do ensino fundamental ao médio. Em escolas japonesas, também não existem refeitórios, os estudantes comem na própria sala de aula e são eles mesmos que organizam tudo e servem os colegas.


Após as refeições, os alunos são divididos em grupos, e cada um é responsável por lavar o que foi usado na refeição e pela limpeza da sala de aula, dos corredores, das escadas e dos banheiros num sistema de rodízio coordenado pelos professores.

Durante Copa do Mundo no Brasil, a torcida japonesa chamou atenção por limpar as arquibancadas durante os jogos e também nas ruas das cidades japonesas. Isso mostra o nível de organização do povo japonês, que aprende desde pequeno a cuidar de um patrimônio público que será útil para as próximas gerações. Os alunos japoneses não brincam, ou simulam a faxina. Eles fazem o trabalho eficientemente de limpeza e organização, assim como outras atividades na escola.

Já no Brasil, escolas que sugerirem que os alunos ajudem na limpeza das salas podem ser denunciadas por pais ou pelo próprio poder público. Além de serem comuns vídeos em redes sociais, nos quais alunos agridem professores.

Os valores se constroem assim. Experimentando e se posicionado como agente transformador da realidade, a cultura da persistência se constrói assim. Aprende Brasil !

Exemplo pra muita gente grande
Exemplo pra muita gente grande

 

Comentários

comentários

Loading...