Amazonense trans estreia no MMA enfrentando homem : “Seria covardia lutar contra mulher”

368

Indo na contramão do cenário internacional, a amazonense Anne Veriato, transgênero, virou notícia no mundo todo nessa semana. Isso porque a atleta de 21 anos que é faixa-marrom de jiu-jítsu estreará no MMA profissional no dia 10 de março, no evento Mr. Cage 34, em Manaus.

‚ÄúSeria covardia lutar contra mulheres. Isso √© uma coisa que nunca passou pela minha cabe√ßa‚ÄĚ, conta a lutadora, que vai na contram√£o da americana Fallon Fox, primeira lutadora transg√™nero a competir no MMA feminino.

Anne Veriato atleta de MMA / Divulgação

O assunto virou pol√™mica no Brasil, principalmente por causa do caso da jogadora de v√īlei transexual Tiffany, que atua contra mulheres na Superliga e arrebenta nas cortadas, saltos e todos os desempenhos individuais do esporte.

Veriato, que atua na categoria peso-palha (até 52 kg), vai contra essa corrente. Em entrevista ao Luta Livre, ela comentou a decisão.

‚ÄúMe sinto mais forte que as mulheres. Sempre competi com homens desde a inf√Ęncia ‚ÄĒ e sempre fui ganhando, tanto no jiu-j√≠tsu, como no submission. Se fosse para lutar com uma mulher seria mais f√°cil ainda. O treino que fa√ßo √© pesado, √© treino de homem‚ÄĚ, explica.

A feminilização de Anne começou aos 11 anos de idade. Aos 14, iniciou um tratamento hormonal, sempre com o apoio da família. Quatro anos depois, ela passou pela operação para mudança de sexo.

‚ÄúQuando voltei √† academia as pessoas n√£o me reconheciam. Tive que falar que era tal pessoa‚ÄĚ, recorda Anne, que n√£o gosta de citar seu antigo nome.

‚ÄúEssa parte da minha vida j√° morreu‚ÄĚ..

Anne Veriato atleta de MMA / Divulgação

Sonho? UFC!
Fã de Cris Cyborg e de Ronda Rousey, Anne Veriato sonha alto no esporte. Após largar sua outra paixão, a dança, para virar atleta profissional de MMA, ela quer deixar sua marca.

Anne Veriato atleta de MMA / Divulgação

‚ÄúPenso grande. Quero lutar, sempre contra homens, e quem sabe um dia lutar fora do Brasil. Chegar no UFC e representar minha academia‚ÄĚ, afirma, sabendo as in√ļmeras barreiras que precisa quebrar para concretizar o objetivo.

‚ÄúAcho que mais para frente, depois de v√°rias lutas ganhando, mostrando que sou uma boa lutadora, talvez me deem uma chance. Quero ser conhecida e respeitada pelo meu esfor√ßo‚ÄĚ, conclui a lutadora

U
Anne Veriato atleta de MMA / Divulgação

Coment√°rios