Amazonino e Braga disputar√£o 2¬ļ turno para governador do Amazonas

17

O segundo turno das elei√ß√Ķes para Governo do Amazonas ser√° disputado entre os candidatos Amazonino Mendes (PDT) e Eduardo Braga (PMDB). Segundo a Justi√ßa Eleitoral, com 99,66% dos votos apurados neste domingo (6), Amazonino teve 38,79% dos votos v√°lidos e Braga recebeu 25,28%. A vota√ß√£o ocorre no dia 27 de agosto.

Amazonino e Braga disputam 2¬ļ turno (Foto: G1 Amazonas)
Amazonino e Braga disputam 2¬ļ turno (Foto: G1 Amazonas)

Amazonino e Braga acompanharam a apura√ß√£o dos votos em suas casas, nas zonas Centro-Oeste e Oeste de Manaus, respectivamente. Ap√≥s a confirma√ß√£o do 2¬ļ turno, ambos os candidatos seguiram para os comit√™s de campanha, onde devem conceder coletivas de imprensa ainda neste domingo (2).

Amazonino Mendes, 77 anos, nasceu em Eirunep√©. Em 1983, Mendes chegou √† Prefeitura de Manaus. Em 1987, um ano ap√≥s o t√©rmino do seu mandato de prefeito, foi eleito pela primeira vez governador do Amazonas. Em 1990, ele chegou ao Senado. Tr√™s anos ap√≥s ser eleito senador, o pol√≠tico retornou √† Prefeitura. Desta vez, o mandato dele durou dois anos. Isso porque, em 1994, ele deixou o cargo para assumir, pela segunda vez, a fun√ß√£o de governador do Amazonas. Ele ficou no cargo at√© o ano de 2002. Em 2004, tentou candidatura √† Prefeitura de Manaus, mas foi derrotado por Serafim Corr√™a. Em 2006, amargou outra derrota, desta vez para o governo. Ele foi vencido por Eduardo Braga. Em 2008, Amazonino voltou a se candidatar √† Prefeitura, sendo eleito no 2¬ļ turno.

Eduardo Braga, que tem 54 anos, teve o primeiro cargo pol√≠tico como vereador. Foi eleito deputado estadual em 1986, sendo l√≠der do governo e relator da Constitui√ß√£o do Amazonas. Em 1991, foi eleito para deputado Federal. Natural de Bel√©m (PA), ele foi escolhido vice-prefeito de Manaus e secret√°rio de Obras em 1992. Dois anos depois, assumiu a Prefeitura. Em 1998 e 2000, perdeu as elei√ß√Ķes para o governo do Amazonas e prefeitura de Manaus, respectivamente. Seu primeiro mandato como governador do estado foi em 2002, quando foi eleito em primeiro turno. Ele ficou no cargo por dois mandatos. Em 2010, foi eleito senador e em 2014 perdeu para Jos√© Melo a elei√ß√£o para governo.

Propostas

Amazonino destacou durante sua campanha reordenar o or√ßamento e a aplica√ß√£o de recursos com foco em tr√™s √°reas. Na educa√ß√£o, ele afirma que a Universidade Federal do Amazonas (UEA) voltar√° a ter recursos e atuar√° por meio de parcerias para ofertar cursos de qualifica√ß√£o para suprir a demanda do Polo Industrial. Na sa√ļde, ele garante o funcionamento pleno de toda a rede hospitalar. Para aumentar a seguran√ßa, a preven√ß√£o e repress√£o a crimes ser√° feita com parceria das For√ßas Armadas, Pol√≠cia Federal e trocando informa√ß√Ķes estrat√©gicas com os outros estados.

Eduardo se comprometeu, na √°rea da sa√ļde, em zerar as filas de consultas especializadas, exames e cirurgias com o programa Mutir√£o Cidad√£o, abastecimento de medicamentos e criar a Central de Laudos de Exames Gr√°ficos e de Imagens. Na seguran√ßa, ele quer fortalecer o policiamento ostensivo nas √°reas com maior incid√™ncia criminal e reduzir assaltos no transporte coletivo. J√° na √°rea de Educa√ß√£o, diz que vai retomar as obras paralisadas dos n√ļcleos da UEA e criar o programa UEA Solid√°ria, para formandos como contrapartida social √† popula√ß√£o do interior.

Campanha

Em pouco mais de um mês, candidatos usaram o horário eleitoral e entrevistas para apontar problemas nas propostas de Amazonino e Braga. Os concorrentes afirmavam que os dois políticos integram o grupo que se reversa no poder há, pelo menos, 30 anos, sem apresentar solução para o desenvolvimento do estado.

Amazonino, que chegou a anunciar “aposentadoria” da pol√≠tica, retornou √† disputa afirmando ter experi√™ncias para reerguer as contas do Amazonas. Ele afirma que sua campanha √© um “ato de amor” ao estado. Ao receber cr√≠ticas ao concorrer ao governo aos 77 anos, ele chegou a declarar que ir√° administrar um estado e n√£o “correr maratona”. Ele tem como vice o deputado estadual Bosco Saraiva (PSDB).

Com a frase “Amazonas est√° na UTI”, Braga concentrou as cr√≠ticas aos √ļltimos governados do Amazonas. O pol√≠tica afirma que as contas vermelhas do estado s√£o resultado de um governo sem capacidade de gest√£o. O senador tamb√©m rebateu cr√≠ticas por ter como vice o seu ex-advers√°rio pol√≠tico Marcelo Ramos. Braga e Ramos foram concorrentes na elei√ß√£o de 2014 para governo do Amazonas.

Fonte : G1 Amazonas

Coment√°rios

Receba nossas atualização no seu e-mail: