Análise preliminar revela sinais de suposta violência no corpo de Carmem

68

Autópsia preliminar feita no corpo da fisioterapeuta Carmem Alves da Silva, encontrada morta nas proximidades da praia da Ponta Negra, Zona Oeste de Manaus, na madrugada desta quinta-feira (8/12), por volta das 4h da manhã, apontou que a causa da morte pode não ter sido por afogamento.

Durante o resgate, testemunhas perceberam que a fisioterapeuta apresentava várias escoriações pelo corpo, e que a orelha direita havia sido dilacerada, o nariz apontava sinais de fratura e uma marca roxa em sua testa davam a hipótese de agressão física, além de sinais de esganadura no seu pescoço.

Suspeita-se que ela possa ter sido agredida e lançada no Rio Negro. A família registrou um B.O no 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP).
Carmem Alves da Silva. Imagem de reprodução do Facebook
Carmem Alves da Silva. Imagem de reprodução do Facebook
Loading...

 

Comentários

comentários