Inicial Notícias Brasil Após ataque na Catedral, missa em memória das vítimas reúne 800 pessoas, em Campinas

Após ataque na Catedral, missa em memória das vítimas reúne 800 pessoas, em Campinas

Na tarde dessa quarta-feira (12), cerca de 800 pessoas particparam de uma missa de celebração em memória das vítimas do ataque que aconteceu na Catedral Metropolitana de Campinas nesta terça-feira (11). Euler Fernando Grandolpho, 49, fez 20 disparos no interior do templo.

Catedral Metropolitana de Campinas recebeu cerca de 800 pessoas para missa em memória das vítimas. / Foto: Raquel Valli (10/02/2016)
Catedral Metropolitana de Campinas recebeu cerca de 800 pessoas para missa em memória das vítimas. / Foto: Raquel Valli (10/02/2016)

Durante a celebração solene, o monsenhor Rafael Capelato proferiu algumas palavras aos familiares dos mortos e feridos. “Dirijo uma palavra aos familiares das vítimas e dos feridos. Estamos todos sofrendo com vocês nesta hora. Temos nos apoiado nas orações e solidariedade. Sei que vocês choram. Estamos chorando também nós. Mas o Senhor Jesus é nossa força. E, com ele, venceremos a dor, o mau e a morte”, disse.

A catedral permaneceu fechada na manhã de hoje. Em frente ao portão principal, foram colocadas flores em homenagem aos mortos. No centro de Campinas, no entanto, o comércio funciona normalmente, sem sinais da tragédia do dia anterior.

Como foi o ataque
Euler Fernando Grandolpho, 49, efetuou cerca de 20 disparos no interior da Catedral Metropolitana de Campinas, na tarde de terça-feira (11). Quatro pessoas morreram no local, e uma morreu no hospital nesta quarta-feira (12). Os demais feridos receberam alta médica.

O atirador cometeu suicídio na sequência, após ser baleado na região da costela por um Policial Militar. Segundo o delegado do 1º Distrito Policial de Campinas, Hamilton Caviola Filho, ainda não se sabe a motivação do ataque. “Motivação a gente só vai saber quando identificar, para saber o histórico dele. Eu estou me reportando às imagens. Ele [atirador] parou, pensou e executou o plano que tinha na cabeça […] Ele se matou, mas o policial deve ter alvejado ele porque estava com um tiro na costela, depois desse tiro ele caiu e se matou”, disse o delegado.

Comentários

Carregue Mais Notícias Relacionadas
Comentários estão fechados.