Após mulher morrer afogada, fisiculturista deixa mensagem no Facebook e se suicida

545

No último dia de 2017, uma tragédia marcou a vida de todos os moradores da cidade de Caxias do Sul / RS. Durante a tarde do último domingo (31), o casal  Ana Flávia , 36 anos) e Pedro Paulo , 39 anos, aproveitava o dia ensolarado para se banhar no Rio São Marcos, que fica na divisa entre São Marcos e Caxias, quando Ana Flávia caiu em uma parte mais funda do rio e se afogou. Pedro Paulo ainda tentou salvá-la, porém, não foi possível.

Desesperado com o que havia acontecido, o marido, atualizou a sua rede social pela última vez contando o fato aos amigos e minutos após a publicação, o corpo de Pedro Paulo foi encontrado no banheiro, na casa em que o casal vivia no bairro Parada Cristal, com um tiro na cabeça. A Brigada Militar foi acionada por um amigo do fisiculturista às 15h30min, e encontrou a vítima já sem vida.

Na mensagem, Pedro Paulo relatou a tragédia ocorrida com Ana Flávia, deixou instruções para os bombeiros sobre onde estaria o corpo da esposa para o resgate, e afirmou que tiraria a própria vida, pois não conseguiria continuar sem Ana Flavia. Pediu para que fosse velado ao lado da esposa e também pediu desculpas pelo próprio ato ao filho, de 21 anos.

“Não quero mais viver sem ela, me desculpem por isso q vou fazer comigo mesmo, agora velem nós 2 juntos lado a lado. Sempre na vida e na morte, pois ela era tudo pra mim doou sua vida pra mim. ela sempre disse que não queria viver se eu morresse antes dela, também não quero viver sem ela”, diz um trecho da mensagem.

Após cerca de uma hora de buscas, o corpo de Ana Flavia foi retirado do rio pelos bombeiros de São Marcos, por volta das 17h, e encaminhado para o IML de Caxias do Sul. O corpo não apresentava marcas de violência.

Ana Flávia Popsin estaria se banhando quando caiu em parte mais funda do rio. Em perfil de rede social, Pedro Paulo Santos afirma que não conseguiu salvar a mulher/ Foto: Facebook / Reprodução
Ana Flávia Popsin estaria se banhando quando caiu em parte mais funda do rio. Em perfil de rede social, Pedro Paulo Santos afirma que não conseguiu salvar a mulher/ Foto: Facebook / Reprodução

Comentários