Após preparar funeral, família descobre que o parente preso está vivo

1883

A família do presidiário Luciano Santos, 31, havia sido notificada na manhã de terça-feira (3/1), pelo Instituto Médico Legal, que o detento estava entre os mortos do massacre no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manaus.

Porém na realidade, o detento que cumpria pena de roubo está vivo, e no fim da tarde do mesmo dia, uma assistente social ligou para os familiares informando que Luciano não estava entre os mortos e que ainda estava sendo transferido do Compaj para a Raimundo Vidal Pessoa, no centro da capital amazonense. Foi um grande alívio para família, que já havia providenciado o caixão e o funeral.

Foto: Uslei Marcelino / REUTERS
Foto: Uslei Marcelino / REUTERS
Loading...

 

Comentários

comentários