Home Notícias Arcebispo é acusado de homofobia por se negar falar com repórter da PASCOM. Veja o vídeo!

Arcebispo é acusado de homofobia por se negar falar com repórter da PASCOM. Veja o vídeo!

2 min - tempo de leitura
624

Ganhou grande repercussão nas redes sociais nesta terça-feira (2) um vídeo em que o arcebispo metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, recusa conceder uma entrevista ao jovem comunicador Ricardo Sérgio após missa realizada na cidade de Espírito Santo (RN). Nas redes, usuários acusaram Dom Jaime de comportamento LGBTfóbico.

“Eu não tô gostando dessa entrevista não. Tô achando que estão me usando para me ridicularizar, não sei”, disse o arbecispo após ser questionado por Sérgio sobre a Festa de Nossa Senhora da Piedade. O rapaz integra a equipe da Pastoral da Comunicação da Igreja da Nossa Senhora da Piedade.

Em seguida, Sérgio questiona o arcebispo se ele pretende prosseguir com o depoimento. Dom Jaime, então, “agradece”, demonstrando que não pretende mais falar com o jovem.

Constrangido, o comunicador então pergunta se o arcebispo pretende falar sozinho, que consente. “A gente vive num mundo complexo”, justificou.

Logo quando o jovem disse a primeira palavra, o arcebispo já arregalou os olhos e o encarou com um olhar de desprezo.

Nas redes sociais, o comportamento do arcebispo foi visto como LGBTfóbico tendo em vista a voz fina e a fala efusiva do jovem. “Quando LGBTs me dizem que são cristãs/cristãos e frequentam à igreja penso sempre que a gente vive num mundo muito complexo”, escreveu o ator Mateus Cardoso no Twitter.

“É perceptível que ele está sendo homofóbico por conta dos trejeitos (tidos como feminino) do rapaz. Fui coroinha na igreja católica, e é exatamente assim que muitos dos representantes das igrejas tratam homem gays. Ainda que vários desses representantes TAMBÉM sejam gays”, tuitou Ana Flor.

“E o pior: o moço percebeu. Se sentiu tão constrangido que perguntou se o arcebispo gostaria de fazer o vídeo. Terrível quando ele diz “sim” e fica nítido que homofobia. Ele ainda pergunta: estão zombando de mim? Porque sequer acreditou o moço era da igreja”, completou.

“Sobre esse tipo de violência moral que LGBTs têm que fugir. Notem o constrangimento. Quando adolescente vi e sofri muito desses olhares. Se algum LGBT tiver interesse em congregar, que seja numa denominação inclusiva. Ninguém precisa passar por isso”, disse também o jornalista George Marques no Twitter.

Outros usuários cobraram uma posição da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) sobre a cena.

Além disso, o vídeo publicado pela paróquia em que apenas o arcebispo aparece recebeu uma série de comentários solidários com o jovem da Pastoral.

Em nota enviada ao AgoraRN, a Arquidiocese Metropolitana de Natal disse que a cena “não foi nada demais”.

Confira o video:

 

Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por Roger Siqueira
Carregar Mais Em Notícias

Deixe uma resposta

Leia Também

Irmãs Lins processam Leandro Hassum e pedem 100 mil reais por terem sido chamadas de burras

Após o escândalo envolvendo a vacinação das médicas Isabelle e Gabrielle Lins repercutir e…