Assembleia Legislativa do Amazonas aprova Projeto que transforma UnATI em Fundação

59

Os deputados da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas aprovaram, nesta quarta-feira (11), o Projeto de Lei que transforma a Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATI) em Fundação.  

A partir de agora a UnATI passará a ter orçamento próprio, podendo captar recursos federais e também de empresas particulares. Atualmente a instituição é vinculada a Universidade do Estado do Amazonas (UEA), inclusive em termos orçamentários.

“É uma conquista que vai permitir que a UnATI faça captação de recursos federal e da iniciativa privada para investir na formação de profissionais para atender essa população mais idosa e também investir em pesquisa sobre o envelhecimento para melhorar a vida dos senhores e senhoras da terceira idade. Isso é muito importante porque a Fundação não ficará mais dependente da UEA e nem do Governo do Estado”, afirmou o deputado Josué Neto (PSD), relator do projeto.

A proposta, que chegou ao Parlamento no último dia 5, é resultado de um projeto que foi encaminhado por quatro parlamentares. São eles Josué Neto, Belarmino Lins (PROS), Serafim Corrêa (PSB) e Mário Bastos (PSD).

Parlamento aprova Projeto que transforma UnATI em Fundação
Parlamento aprova Projeto que transforma UnATI em Fundação

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com o aumento da expectativa de vida em torno de 72 anos, a tendência é que a população da terceira idade triplique nos próximos 20 anos.

“Esse projeto da Funati é da maior relevância para a Terceira Idade. Foi uma luta incansável do Dr. Euler Ribeiro que convenceu o Governo a encaminhar o projeto e visitou todos os deputados que aprovaram a matéria por unanimidade e registre-se, é importante para todos e não apenas para os idosos.” , declarou o deputado Serafim Corrêa .

De acordo com o diretor presidente da UnATI, Euler Ribeiro, com autonomia financeira e administrativa, a Fundação terá condições de preparar profissionais para atender essa população e também promover estudos  voltados à área do envelhecimento.

“Com o crescimento da população idosa há uma necessidade de capacitar pessoas para cuidar dos idosos nos próximos anos. Com essa mudança a UnATI deixa de ser vinculada a UEA e passa a ser a primeira universidade pública voltada para as pessoas idosas no Brasil. Isso é algo muito importante porque a Fundação, além de ter autonomia administrativa e financeira, poderá captar recursos de fora, em instituições privadas e do governo federal através dos Ministérios da Educação e de Ciência e Tecnologia. Será um sonho realizado.”, afirmou Doutor Euler.

A UnATI atende atualmente cinco mil idosos matriculados em 40 cursos diferentes, além de ofertar cursos de graduação e pós-graduação, que formam gerontólogos para atender as necessidades das unidades de saúde do Estado.

Universidade Aberta da Terceira Idade / Foto: Marinho Ramos/Semcom
Universidade Aberta da Terceira Idade /
Foto: Marinho Ramos/Semcom

Comentários