Inicial Notícias Política Assembleia Legislativa do Amazonas aprova Projeto que transforma UnATI em Fundação

Assembleia Legislativa do Amazonas aprova Projeto que transforma UnATI em Fundação

Os deputados da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas aprovaram, nesta quarta-feira (11), o Projeto de Lei que transforma a Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATI) em Fundação.  

A partir de agora a UnATI passará a ter orçamento próprio, podendo captar recursos federais e também de empresas particulares. Atualmente a instituição é vinculada a Universidade do Estado do Amazonas (UEA), inclusive em termos orçamentários.

“É uma conquista que vai permitir que a UnATI faça captação de recursos federal e da iniciativa privada para investir na formação de profissionais para atender essa população mais idosa e também investir em pesquisa sobre o envelhecimento para melhorar a vida dos senhores e senhoras da terceira idade. Isso é muito importante porque a Fundação não ficará mais dependente da UEA e nem do Governo do Estado”, afirmou o deputado Josué Neto (PSD), relator do projeto.

A proposta, que chegou ao Parlamento no último dia 5, é resultado de um projeto que foi encaminhado por quatro parlamentares. São eles Josué Neto, Belarmino Lins (PROS), Serafim Corrêa (PSB) e Mário Bastos (PSD).

Parlamento aprova Projeto que transforma UnATI em Fundação
Parlamento aprova Projeto que transforma UnATI em Fundação

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com o aumento da expectativa de vida em torno de 72 anos, a tendência é que a população da terceira idade triplique nos próximos 20 anos.

“Esse projeto da Funati é da maior relevância para a Terceira Idade. Foi uma luta incansável do Dr. Euler Ribeiro que convenceu o Governo a encaminhar o projeto e visitou todos os deputados que aprovaram a matéria por unanimidade e registre-se, é importante para todos e não apenas para os idosos.” , declarou o deputado Serafim Corrêa .

De acordo com o diretor presidente da UnATI, Euler Ribeiro, com autonomia financeira e administrativa, a Fundação terá condições de preparar profissionais para atender essa população e também promover estudos  voltados à área do envelhecimento.

“Com o crescimento da população idosa há uma necessidade de capacitar pessoas para cuidar dos idosos nos próximos anos. Com essa mudança a UnATI deixa de ser vinculada a UEA e passa a ser a primeira universidade pública voltada para as pessoas idosas no Brasil. Isso é algo muito importante porque a Fundação, além de ter autonomia administrativa e financeira, poderá captar recursos de fora, em instituições privadas e do governo federal através dos Ministérios da Educação e de Ciência e Tecnologia. Será um sonho realizado.”, afirmou Doutor Euler.

A UnATI atende atualmente cinco mil idosos matriculados em 40 cursos diferentes, além de ofertar cursos de graduação e pós-graduação, que formam gerontólogos para atender as necessidades das unidades de saúde do Estado.

Universidade Aberta da Terceira Idade / Foto: Marinho Ramos/Semcom
Universidade Aberta da Terceira Idade /
Foto: Marinho Ramos/Semcom

Comentários

Carregue Mais Notícias Relacionadas
Comentários estão fechados.