Home Notícias Brasil Ataques de pânico: Aprenda o que fazer durante uma crise de ansiedade

Ataques de pânico: Aprenda o que fazer durante uma crise de ansiedade

6 min - tempo de leitura
12

Os números da ansiedade no mundo só tem aumentado. Uma crise de ansiedade pode ser considerada um momento de extrema sensação de angustia e insegurança. Essas sensações provocam descontrole na pessoa, acompanhada por um pressentimento de que alguma desgraça deverá acontecer. Neste momento, ataques de pânico são quase inevitáveis. Saber o que fazer, como agir nesses momentos pode até salvar vidas.

Ataques de pânico: Aprenda o que fazer durante uma crise de ansiedade - Imagem: Divulgação
Ataques de pânico: Aprenda o que fazer durante uma crise de ansiedade – Imagem: Divulgação

De acordo com o Prof. Alessandro Baitello, terapeuta e hipnólogo clínico, as crises de ansiedade surgem de forma repentina, e são caracterizadas por sintomas coração acelerado, náuseas, desconforto estomacal e tremores e medo intenso. São momentos assustadores, pois todos os piores sentimentos do ser humano vem à tona quando ele está sofrendo em crise e por isso é importante saber como controlá-los.

O psiquiatra Dr. Persio Ribeiro de Deus, revelou em sua coluna no site Minha Vida que é muito importante não tentar lutar contra o pânico. Ele explique que este, não é um mecanismo consciente, ele é decorrente de mecanismos cerebrais automatizados e involuntários localizados em regiões automáticas ou não conscientes. Faz parte de um complexo sistema de defesa do organismo.

A matriz do pânico é o medo, e um medo incontrolável. É difícil conter esses pensamentos. Dentre os piores temos o medo de morrer, o medo de perder o controle, a certeza de que algo muito ruim realmente irá acontecer, a certeza de que realmente estou muito doente, mas ninguém leva isso a sério”, explicou Dr. Persio.

  • 5 diferentes tipos de transtornos de ansiedade:

CONTROLAR A RESPIRAÇÃO
Embora isso possa parecer pouco eficaz, é a primeira dica que os especialistas dão. Uma pessoa em crise de ansiedade respira rápido demais e isso causa uma hiperventilação. Inspirar lentamente e expirar lentamente, sem pressa irá reduzir o estresse e a fornecer oxigênio ao cérebro. Assim que o cérebro é oxigenado é possível ao paciente, manter a concentração nas suas ações. Isso, certamente, diminuirá a sensação de asfixia e incapacidade de respirar.

• A dica é: Tente dar, no mínimo, 8 respiradas profundas por minuto. Demore 4 segundos para inalar, prenda a respiração por 2-3 segundos e demore outros 4 segundos para soltar o ar.

RELAXAMENTO MUSCULAR
Durante uma crise de ansiedade o corpo todo fica tensionado, os músculos ficam rígidos e endurecem como um mecanismo de defesa. Assim, o passo seguinte, segundo os especialistas, é tentar fazer o relaxamento muscular assim que a respiração estiver parcialmente ou totalmente controlada. A tensão muscular durante uma crise traz mais estresse e dá a sensação de peso e carga, o que só piora o quadro. É recomendado o relaxamento de grupos musculares mais tensos (ir relaxando a face, a nuca e pescoço, os ombros, os braços, o tórax e assim sucessivamente).

• A dica é: contrair os músculos por cinco segundos e depois relaxar. Repetir esse movimento uma vez com os diferentes grupos musculares do corpo, começando com a cabeça e o pescoço. Todo o corpo precisa desse relaxamento, principalmente as áreas mais afetadas pelo estresse: maxilar, boca, nuca e ombros.

DISTRAÇÕES COGNITIVAS
Estudos comprovam que durante uma crise de ansiedade, se a pessoa ocupar a mente com coisas aleatórias, irá distrair os pensamentos e canalizá-los. Qualquer distração que afaste sua mente do fator desencadeador da crise de ansiedade é válida.

• A dica é: conte os números ímpares de 100 a 0, cante uma música inteira, faça uma lista de seus 20 filmes preferidos ou do que quiser. Sua mente poderá tentar voltar aos pensamentos ruins, mas force-a a fazer os exercícios.

ESCREVA SEUS SENTIMENTOS
Umas das melhores formas de libertar-se do medo é escrevendo o que você está sentindo. Isso é importante, porque geralmente, uma pessoa com pânico não consegue explicar seus sentimentos. Escrever ajudará a focar os pensamentos, e reler os textos poderá ajudar a controlar melhor a ansiedade.

• A dica é: escreva o que você sente, o que lhe causa medo e por que a ansiedade surgiu

Fonte: Diário de Biologia

Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por No Amazonas é Assim
Carregar Mais Em Brasil

Deixe uma resposta

Leia Também

ALEAM promove direitos da pessoa idosa

A Assembleia do Amazonas possui ampla gama de Projetos de Lei aprovados e sancionados que …