Banda do Galo: mulher é atingida por bomba de gás e corre risco de ficar cega

4

Na última terça-feira (9/02), na Banda do Galo, realizada na Avenida das Torres, uma bomba de gás lacrimogêneo que atingiu o olho esquerdo da empregada doméstica Ivaneide Oliveira Fonseca, 46. A bomba de efeito moral teria sido lançada por policiais da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam), durante uma confusão.

Imagem de Divulgação
Imagem de Divulgação

Conforme o depoimento do marido da vítima, Narciso Luciano, ele, a esposa e um grupo de amigos estavam se divertindo na banda, quando começou uma confusão. De acordo com ele, policiais da Rocam estavam tentando prender um homem suspeito e a atitude revoltou outros foliões. Narciso, Ivaneide, e um adolescente saíram correndo em direção à pista. Ele relatou que, enquanto corriam, viram uma bomba no ar explodindo. O marido informou que foi atingido com estilhaços no tornozelo. Já a esposa foi atingida no olho esquerdo e também no cotovelo direito.

Loading...

Narciso informou, ainda, que a cunhada dele pediu ajuda aos próprios policiais para socorrer Ivaneide, mas não foi atendida. A mulher foi socorrida por  outras pessoas que participavam da festa, que a levaram ao Pronto-Socorro 28 de Agosto, onde segue internada.

De acordo com o marido da vitima, a mulher ficou cega. No entanto, em nota, a assessoria de imprensa do 28 de Agosto informou que a mulher sofreu um trauma no olho esquerdo e vai passar por uma cirurgia, marcada para esta quinta (11/02). Após o procedimento, será avaliado se ela irá ou não voltar a enxergar.

O corregedor-geral, Leandro Almada, informou que a instituição instaurou um procedimento administrativo para investigar a denúncia, e caberá a Polícia Militar abrir um Inquérito Policial Militar (IMP) para apurar se houve ou não transgressão por parte dos policiais.

Comentários

comentários

Curta nossa página do Facebook