Bebê indígena que foi enterrada viva deixa hospital e é levada de avião para abrigo

140

Internada a¬†mais de um m√™s internada na Santa Casa de Miseric√≥rdia em Cuiab√°, a¬†beb√™ ind√≠gena que foi enterrada viva pela fam√≠lia em Canarana, a 838 km de Cuiab√°, deixou o hospital na √ļltima quarta-feira (10/7) e em seguida foi levada de avi√£o para um abrigo do munic√≠pio.

Bebê indígena que foi enterrada viva deixa hospital e é levada de avião para abrigo - Imagem: Divulgação
Bebê indígena que foi enterrada viva deixa hospital e é levada de avião para abrigo РImagem: Divulgação

A beb√™ foi acompanha da representantes do Minist√©rio P√ļblico Estadual (MPE), de acordo com a unidade hospitalar. O √≥rg√£o havia solicitado √† Justi√ßa que a rec√©m-nascida fosse levada para um abrigo e o pedido foi aceito pelo juiz Darwin de Souza Pontes, da 1¬™ Vara Criminal e C√≠vel de Canarana.

Os pais da criança são menores de idade e de etnia diferentes, eles foram ouvidos pela polícia e manifestaram interesse em ficar com a criança.

A recém-nascida foi resgatada após ficar 6 horas enterrada. A avó do bebê, Tapoalu Kamayura, de 33 anos, e a bisavó, Kutsamin Kamayura, de 57 anos, foram presas e teriam premeditado o crime.

A bisav√≥ alegou √† pol√≠cia que enterrou a menina por acreditar que ela estivesse morta. As investiga√ß√Ķes apontaram que elas n√£o aceitavam a crian√ßa pelo fato dela ser filha de m√£e solteira e o pai ser de outra etnia.

As duas foram soltas e usam tornozeleira eletr√īnica por determina√ß√£o da Justi√ßa.
O Minist√©rio P√ļblico Federal requisitou um estudo antropol√≥gico, que deve nortear a situa√ß√£o.

Coment√°rios