Home Notícias Internacional Bebê morre após médicos discutirem durante cesariana

Bebê morre após médicos discutirem durante cesariana

2 min - tempo de leitura
42

Dois médicos de um hospital em Jodhur (Rajastão, Índia) foram filmados discutindo asperamente durante uma cesariana. Preocupados mais em proferir agressões verbais, o obstetra Ashok Nainwal e o anestesista Mathura Lal Tak ignoraram as necessidades da paciente.

Em decorrência disso, informou a emissora NDTV, o bebê acabou morrendo durante o parto. A causa da morte foi asfixia.

Bebê morre após médicos discutirem durante cesariana- Imagem: Reprodução Youtube
Bebê morre após médicos discutirem durante cesariana- Imagem: Reprodução Youtube

“Comporte-se!”, gritou um dos médicos ao ouvir insultos, detonados após Nainwal perguntar se a paciente havia comido antes da cirurgia.

“Comporte-se você!”, replicou o outro.

Nainwal, então, ameaçou partir para a agressão física e gritou:

“Não passe dos limites!”

A mulher havia sido levada às pressas ao hospital por causa de complicações na gestação. Por causa disso, as atenções deveriam ter sido redobradas durante o parto.

Os médicos foram suspensos e uma investigação do caso foi aberta pela direção do hospital. Uma comissão vai apurar até que ponto a discussão e a falta de profissionalismo interferiram na morte do bebê. A direção também quer saber quem gravou o vídeo e quem o fez vazar on-line.

Aparentemente, obstetra e anestesista já tinham uma relação estremecida. Os dois se culpam mutuamente pela morte.

Uma reportagem da BBC, entretanto, levantou dúvidas se o bebê morto seria o da mulher atendida pela dupla de médicos. A morte teria ocorrido, segundo a emissora britânica, em um parto ao lado.

Confira o vídeo da reportagem da tv indiana:

 

Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por No Amazonas é Assim
Carregar Mais Em Internacional

Deixe uma resposta

Leia Também

Deputados estaduais do AM emitem nota de repúdio sobre acusações da Deputada Joana D´Arc

Nesta sexta-feira (4/12), 16 Deputados estaduais do Amazonas emitiram nota repudiando as d…