Bebê nasceu com quase 7 kg em Parintins

665

A cabeleireira Ivanete Reis Freire, de 37 anos, deu à luz ao seu quarto filho na última terça-feira (22). O nascimento do bebê Pedro Aluízio deixou os familiares perplexos. Mesmo prematuro, ele nasceu com peso de 6,740 kg e 57 cm de comprimento. O nascimento do bebê ganhou repercussão em Parintins, município natal da criança, localizado a 369 km de Manaus. Mãe e filho foram transferidos para a maternidade na capital nesta quinta-feira (24), onde passam por exames.

A mãe chegou a ter complicações na gravidez devido ao tamanho da criança. É o segundo caso de nascimento de bebês com mais de 6 kg no município.

Bebê nasceu com quase 7 kg em Parintins (Foto: Arquivo Pessoal)
Bebê nasceu com quase 7 kg em Parintins (Foto: Arquivo Pessoal)

Outro bebê com mais de 6 kg nasceu no município em 2011.

Loading...

Além de Pedro Aluízio, outra criança nasceu com peso superior a 6 kg em Parintins. A dona de casa Cristiane Evangelista, de 31 anos, deu à luz Katrine Tainá em 3 de novembro de 2011. A criança nasceu pesando 6,120 kg e medindo 56 centímetros. À época, a mãe pensou se tratar de uma gestação de gêmeos.

Cristiane, de 31 anos, já tinha outros sete filhos. Ela é natural do interior de Parintins, mas morava na cidade de Barreirinha (a 328 km de Manaus) durante a gravidez. “Fiquei muito surpresa, isso nunca tinha acontecido comigo”, disse.

Katrine Tainá é outro bebê que nasceu com peso superior a 6 kg em Parintins, em novembro de 2011 (Foto: Reprodução/ TV Amazonas)
Katrine Tainá é outro bebê que nasceu com peso
superior a 6 kg em Parintins, em novembro de 2011
(Foto: Reprodução/ TV Amazonas)

Comentários

comentários

COMPARTILHAR
AnteriorSou rico
PróximoMeme Melo e Cabeção
Divulgamos em nosso site conteúdos ricos de textos, fotos e vídeos sobre temas amazônicos, nossas belezas naturais, nossa cultura ribeirinha, às vezes notícias frutos de estudos e artigos científicos, além dos já conhecidos assuntos meramente cômicos, notícias, fotos, tirinhas, passatempos e vídeos engraçados; sempre com uma linguagem bem humorada – como pensamos que deve ser o verdadeiro entretenimento.