Home Regionalismo Agenda Cultural Boi Caprichoso concede troféu aos melhores do Festival de Parintins

Boi Caprichoso concede troféu aos melhores do Festival de Parintins

3 min - tempo de leitura
7

Uma noite de gala é organizada pela diretoria e Conselho de Arte do Boi Caprichoso para a entrega do “Prêmio Marupiara”, no 1º Rufar do Tambor, na Praça dos Bois, lado Azul, no dia 23 de dezembro. A estatueta será dedicada aos melhores artistas plásticos, compositores e itens, tanto individuais, quanto coletivos, divididos em diversas categorias, de acordo com a nota dos jurados atribuídas no Festival Folclórico de Parintins 2017 ao Boi Caprichoso.

O reconhecimento a cada peça do espetáculo “A Poética do Imaginário Caboclo”, consagrado com o título do Boi Caprichoso no ano de 2017, foi planejado pelo presidente Babá Tupinambá, em consenso com o Conselho de Arte. Trata-se de um prêmio nos mesmos moldes do troféu extraoficial do carnaval do Rio de Janeiro “Estandarte de Ouro”, reconhecido como “Óscar do Samba”, organizado pelo Jornal O Globo desde o ano de 1972.

No Boi Caprichoso, o prêmio artístico recebe o nome de marupiara, termo do tupi-guarani, com significado de pessoa com sorte na pesca e na caça. De acordo com o coordenador do Conselho de Arte, Ericky Nakanome, a nomenclatura escolhida designa o ritual de iniciação do povo indígena mundurucu, no qual o jovem, para se tornar guerreiro e alcançar a fase adulta, passa por sete provas de vida pelo chamado “caminhos da morte”.

Prêmio aos artistas é inspirado no troféu “Estandarte de Ouro”, organizado pelo Jornal O Globo

Para o presidente do boi da estrela na testa, é questão de honra o Caprichoso ser mais uma vez pioneiro, ao conceder aos compositores, artistas, itens e grupos coletivos o “Prêmio Marupiara”, como forma de reconhecimento ao trabalho dos construtores dos espetáculos apresentados na arena do Bumbódromo. “Criamos esse troféu para coroar o conjunto artístico e os melhores desempenhos a partir dessse ano”, assegura Babá Tupinambá.

Ericky Nakanome explica que o critério de avaliação é exclusivamente a nota atribuída pelo corpo de jurados do Festival Folclórico de Parintins aos trabalhos de compositores, artistas, itens e grupos coletivos. “Esse prêmio valoriza, essencialmente, a criatividade de um poeta ou de um escultor, por exemplo. Assim como no ritual de iniciação mundurucu, eles também passam por inúmeras provas pessoas e superam as adversidades em nome do boi”, pontua.

Boi Caprichoso concede troféu aos melhores do Festival de Parintins
Boi Caprichoso concede troféu aos melhores do Festival de Parintins

Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por Marcus Pessoa
Carregar Mais Em Agenda Cultural

Deixe uma resposta

Leia Também

David garante que Manaus terá o apoio da bancada do Congresso

O prefeito eleito de Manaus, David Almeida (Avante), revelou agora há pouco, durante entre…