Home Notícias Amazonas Bolsonaro nega apoio logístico para chegada de caixões em Manaus

Bolsonaro nega apoio logístico para chegada de caixões em Manaus

5 min - tempo de leitura
897

Nesta terça-feira (28) a Associação Brasileira de Empresas e Diretores do Setor Funerário (ABREDIF) informou em nota, que o Governo Federal negou um pedido de apoio logístico para adequar o estoque de urnas funerárias que serão enviadas a Manaus. O pedido foi feito pela associação após o aumento na demanda de enterros provocar um colapso funerário.

No último domingo (26), Manaus registrou recorde no número de sepultamentos desde o início da pandemia do novo coronavírus.

A Prefeitura de Manaus informou que as mortes registradas são de casos em geral, entre pacientes de Covid-19, mortos por síndromes respiratórias ou outras causas. No Amazonas, o número de casos confirmados do novo coronavírus ultrapassa a marca de 4,3 mil, com mais de 350 mortes pela doença.

De acordo com a nota assinada pelo presidente da ABREDIF, Lourival Antônio Panhozzi, o setor tem vários caminhões carregados de urnas a caminho de Manaus, porém a viagem ocorre parte por via terrestre e parte por balsa, o que contribui para demora na chegada dos caixões.

Segundo o documento, era para que fosse disponibilizado transporte aéreo de caixões para Manaus. O que possibilitaria uma pronta reposição das urnas, até que as cargas vias terrestres chegassem.

De acordo com a ABREDIF, o Governo Federal informou que, via Comitê de Crise, “já adotou ações para minimizar os impactos do coronavírus no Estado do Amazonas, entre elas a entrega de 55 respiradores; 486 mascaras; 46.560 Testes rápidos, e o envio de 29 profissionais da Força Aérea Nacional do Sus (8 medico, 19 enfermeiros e 02 fisioterapeutas)“.

Mediante a negação do pedido de ajuda, a ABREDIF está em busca um acordo com empresas aéreas privadas para tentar viabilizar o transporte necessário para suprir a demanda.

Confira a resposta do Governo Federal na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Em relação à solicitação feita pela Associação Brasileira de Empresas e Diretores do Setor Funerário (ABREDIF), informamos o que segue:

1- A referida associação, que reúne empresas privadas, solicitou apoio de transporte aéreo do governo federal para transportar 2 mil urnas funerárias de Campinas para Manaus com o objetivo de apoio do Poder Público para a comercialização das urnas por funerárias associadas ao grupo.

2- A demanda foi recebida, via e-mail, pela Secretaria Especial de Articulação Social (SEAS) no domingo (dia 26) e encaminhada ao Centro de Coordenação das Operações do Comitê de Crise da Covid-19 (CCOP), responsável por coordenar as demandas relacionadas ao coronavírus.

3 – A Secretaria Especial de Assuntos Federativos (SEAF) da Secretaria de Governo (SEGOV) enviou pedido de esclarecimento à capital amazonense nesta segunda-feira (27) para apurar a real necessidade do pedido de transporte aéreo, na medida que a demanda não foi apresentada à União pelo governo municipal.

4 – Cabe destacar que o governo federal, via Comitê de Crise, já adotou ações para minimizar os impactos do coronavírus no estado do Amazonas, entre elas a entrega de 55 respiradores; 488.600 máscaras; 46.560 Testes Rápidos; e o envio de 29 profissionais da Força Nacional do SUS (8 médicos, 19 enfermeiros e 02 fisioterapeutas).

Solicitação protocolada pela ABREDIF em 25/04

Bolsonaro nega apoio logístico para chegada de caixões em Manaus – Imagem: Divulgação

Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por No Amazonas é Assim
Carregar Mais Em Amazonas

Deixe uma resposta

Leia Também

Galo mata policial durante apreensão em rinha

Na noite desta terça-feira (27), um policial da província de Samar Norte, nas Filipinas, m…