Cancelamento de licitação para radares derruba secretário de Arthur

3

Nesta segunda (26), o prefeito Arthur Virgílio Neto disse que não homologará licitação para contratação de novos radares ( corujinhas) na cidade de Manaus. Depois da decisão do prefeito, Paulo Henrique Martins diretor do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), pediu exoneração do cargo, e que afirma em nota, que não há irregularidades no processo licitatório e que a decisão da anulação está sendo política.

Foto: Radar10
Foto: Radar10

Mas de acordo com a prefeitura o que houve foi uma “discordância”, e ainda teceu elogios a Paulo Martins, como um dos “maioires especialistas em trânsito da cidade”, te esperou.

Porém vereadores da oposição denunciaram que a mesmo antes do pregão a o consórcio ganhador nem existia juridicamente. Já que o pregão fio no dia 27 de agosto e a criação do Consórcio foi no dia 15 de setembro. Com o contrato no valor de R$ 7,6 milhões.

Outra denuncia é que o proprietário da empresa Consladel Construtora (empresa acusada de fraude e suspeita em esquema milionário de corrupção), também era proprietário de uma das empresas ganhadoras desse consórcio atual.

Diante de tudo isso a prefeitura informou que o “prefeito disse ter ficado feliz pelo alerta, embora ele tenha vindo por via externa, e reafirmou seu compromisso em manter todos os processos licitatórios em constante observação para que transcorram sempre em plena lisura e transparência”.

E aí parente, o prefeito tá contente  mesmo ?

 

Fotos: Radar 10 e  Márcio Silva

Comentários

comentários

Loading...