Home Notícias Brasil Casal é acusado de afogar a própria afilhada para ganhar seguro de vida avaliado de R$ 260 mil

Casal é acusado de afogar a própria afilhada para ganhar seguro de vida avaliado de R$ 260 mil

1 minutos lido
13

Um homem e uma mulher foram presos acusados de matar a afilhada Atyla Arruda Barbosa, de 20 anos, em Mongaguá.

O crime aconteceu no estado de São Paulo, segundo informações, a jovem teria sido vítima de afogamento na praia, mas a Polícia Civil descobriu que, o casal de padrinho, queria o seguro de vida da jovem, avaliado em R$ 260 mil.

Foto: Arquivo pessoal
Foto: Arquivo pessoalSeguro

De acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP), o corpo da jovem foi encontrado na praia por equipes do Corpo de Bombeiros, e estava com sinais de afogamento. A vítima foi encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML) e uma investigação foi iniciada pela Polícia Civil.

Depois de apuração feita, as autoridades descobriram que a jovem morava fora da região e quis viver com os padrinhos, um homem de 47 anos e uma mulher, de 41, no primeiro semestre deste ano, para buscar novas oportunidades. A madrinha, contudo, era a única beneficiária de um segura feito pela vítima.

De acordo com a Polícia Civil, a jovem foi morta no mar de forma proposital, pelo padrinho, em meio a um nevoeiro, para que o casal ficasse com o valor da indenização, recebida em caso de acidentes. Os dois simularam que a afilhada teria se afogado para esconder o homicídio.

Na última sexta-feira (17), logo após o pedido de prisão preventiva ser decretado pela Justiça, os policiais prenderam os suspeitos na casa em que residiam, na cidade de Itanhaém. Foram encontrados vários documentos, livros e um punhal.

Fonte: Manaus Alerta

Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por Emerson Tahan
Carregar Mais Em Brasil

Deixe uma resposta

Leia Também

Empresário de 29 anos morre após tentar acender churrasqueira com álcool!

Um acidente na cidade de Eldorado-SP resultou na morte do empresário empresário Maurício C…