Home Notícias Brasil Caso Daniel: IML conclui que jogador morreu degolado

Caso Daniel: IML conclui que jogador morreu degolado

2 min - tempo de leitura
32

Os laudos realizados pela Polícia Científica do Paraná e pelo Instituto Médico-Legal (IML) apontam que a causa da morte do jogador Daniel foi a facada que recebeu no pescoço. A perícia, no entanto, não conseguiu concluir se o jogador foi mutilado enquanto ainda estava vivo.

“A degola parcial foi o motivo da morte, mas não é possível precisar qual lesão aconteceu antes e se ele tinha sinais vitais quando foi mutilado”, afirmou o diretor do IML, Paulino Pastre.

IML conclui que jogador morreu degolado - Imagem: Divulgação
IML conclui que jogador morreu degolado – Imagem: Divulgação

O jogador Daniel Correia Freitas, de 24 anos, foi encontrado morto com o pênis cortado em um matagal na área rural de São José dos Pinhais no dia 27 de outubro.

O crime aconteceu após a festa de aniversário de Allana Brittes. O pai dela, Edison Brittes Júnior, confessou em depoimento à polícia que matou o jogador porque Daniel teria tentado estuprar a esposa de Edison, Cristiana Brittes.

Sete pessoas estão presas: Edison Brittes, Cristiana Brittes, Allana Brittes, Eduardo Purkote, Eduardo da Silva, Ygor King e David Willian.

Segundo a Polícia Científica, o corpo de Daniel foi carregado por mais de uma pessoa no trajeto do carro até o local onde o corpo foi encontrado. “Com sinais que encontramos no chão, é possivel dizer que mais pessoas carregaram o jogador”, disse o perito criminal do local, Jerry Gandin.

“Lesões dorsais, torácicas e na coxa de Daniel apontam que provavelmente duas pessoas carregaram o jogador neste trajeto” afirmou o diretor do IML, Paulino Pastre.

Em depoimento à polícia, Edison Brittes Júnior, pai de Allana, disse que cometeu o crime sozinho.

Segundo a Polícia Civil, Eduardo da Silva, Ygor King e David Willian estavam com Edison Brittes no carro que levou Daniel até o local onde foi morto. Os suspeitos, no entanto, disseram em depoimento à polícia que Edison carregou sozinho o corpo do jogador.

A criminalística também encontrou vestígios de sangue no quarto de Cristiana e no carro de Edison Brittes. Segundo o laudo, há sinais de que houve tentativa de limpeza dos locais.

A Polícia Científica identificou que a porta do quarto de Cristiana foi arrombada, mas não conseguiu precisar em que momento isso aconteceu.

O delegado da Polícia Civil Amadeu Trevisan, responsável pelo caso da morte, concluiu o inquérito nesta quarta e entregou ao MP-PR. Os laudos foram anexados ao documento.

Com a conclusão do inquérito, cabe ao Ministério Público apresentar ou não a denúncia. A partir disso, se houver denúncia e a justiça aceitá-la, os indiciados viram réus e podem ir a julgamento.

O corpo do jogador Daniel, de 24 anos, foi encontrado perto de uma estrada rural na Colônia Mergulhão, em São José dos Pinhais, no dia 27 de outubro. O órgão sexual do jogador foi mutilado no crime.

Segundo a polícia, Daniel foi morto depois de uma festa em comemoração ao aniversário de 18 anos da filha de Edison Brittes Júnior. A festa começou em uma casa noturna, em Curitiba, na sexta-feira (26), e terminou na manhã de sábado (27), na casa da família Brittes, em São José dos Pinhais.

Edison Brittes Júnior disse que cometeu o crime porque o jogador tentou estuprar a esposa, Cristiana Brittes.

Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por No Amazonas é Assim
Carregar Mais Em Brasil

Deixe uma resposta

Leia Também

Ventanias faz estragos em vários bairros de Boa Vista, Roraima! Veja vídeos!

Na tarde deste domingo (07), uma ventania fez estragos em vários bairros da cidade Boa Vis…