Cerca de 3 mil pessoas aderem ao movimento 18 de maio em Pauini

148

 

Uma grande mobilização envolvendo estudantes de escolas da rede municipal e estadual de ensino, membros do Conselho Tutelar, servidores púbicos da área de educação e saúde, secretarias municipais, Centro Esperança, autoridades municipais, entidades militares e munícipes ocupou as vias públicas da cidade de Pauini, no sul do Estado do Amazonas, onde mais uma vez estão relembrando o dia 18 de maio, Dia Nacional do Combate à Exploração e Abuso Sexual de Crianças e Adolescentes.

A concentração da manifestação teve início em frente à sede da prefeitura, por volta das 7 horas da manhã e seguiu até a praça Bibiano Osório, onde foram realizadas várias apresentações fazendo abordagens de conscientização sobre o assunto já destacado. Cerca de 3 mil pessoas participaram do evento.

Cerca de 3 mil pessoas aderem ao movimento 18 de maio em Pauini / Fotos : Romário Vieira

Essa mesma ação foi realizada por manifestantes em todo o território nacional visando sensibilizar, mobilizar e acima de tudo, informar a sociedade acerca da conscientização na luta em defesa dos direitos de crianças e adolescentes que são vítimas desses delitos.

Cerca de 3 mil pessoas aderem ao movimento 18 de maio em Pauini / Fotos : Romário Vieira

No dia 18 de maio de 1973, uma menina de 8 anos foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada no Espirito Santo. Seu corpo apareceu seis dias depois carbonizado e os seus agressores, jovens de classe média alta, nunca foram punidos. A data ficou instituída como o “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes” a partir da aprovação da Lei Federal nº. 9.970/2000. O “Caso Araceli”, como ficou conhecido, ocorreu há quase 40 anos, mas, infelizmente, situações absurdas como essa ainda se repetem.

Cerca de 3 mil pessoas aderem ao movimento 18 de maio em Pauini / Fotos : Romário Vieira

 

 

Receba nossas atualizações em seu e-mail: