Cerca de 300 presos se negam a voltar para celas em protesto, no Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat)

Em nota divulgada na noite deste domingo (14), a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informou que presos do pavilhão C do Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat) fizeram um protesto, na tarde deste domingo (14/4), por causa da série de apreensões de objetos proibidos com visitantes.

Foto: Indiara Bessa
Foto: Indiara Bessa

Cerca de 300 presos se negaram a voltar para as celas após o horário de visitas e pediram uma conversa com a direção da unidade prisional. O Grupo de Intervenção Penitenciária (GIP) foi acionado e, após ouvir a reivindicação dos internos, a situação foi contida no local.

O secretário da Seap, tenente-coronel Vinicíus Almeida, disse que o rigor nas revistas não vai parar. “Tivemos uma apreensão recorde de 700 gramas de entorpecentes neste fim de semana com uma única visitante. Só no primeiro trimestre deste ano foram 4,3 quilos apreendidos com visitantes. Para eles, é opressão do sistema”, comentou.

*Com informações de assessoria

Comentários

Receba nossas atualizações em seu e-mail: