Cientistas criam jogo para ajudar a diagnosticar Alzheimer

60

N√£o √© segredo que o Alzheimer √© uma doen√ßa terr√≠vel e devastadora. No Brasil, o n√ļmero de pessoas com a doen√ßa j√° atinge cerca de 1,2 milh√£o, segundo dados de 2017. O problema preocupa autoridades do mundo todo, o que inclusive levou a Fran√ßa a come√ßar a constru√ß√£o de uma vila para pessoas diagnosticadas com Alzheimer, onde elas podem viver normalmente enquanto s√£o monitoradas, a exemplo de uma iniciativa bem-sucedida que j√° existe na Holanda e que mostrou resultados positivos para seus habitantes.

Na tentativa de entender melhor e enfrentar a doen√ßa, cientistas do mundo todo lutam contra o tempo em busca de uma cura para o Alzheimer. Recentemente, inclusive, uma nova medica√ß√£o mostrou-se bastante promissora e foi capaz de diminuir significativamente o decl√≠nio neurol√≥gico em pacientes. Avan√ßos acontecem tamb√©m nas maneiras de detectar sinais da doen√ßa em pessoas mais jovens. Para isso, pesquisadores brit√Ęnicos criaram um jogo que ir√° ajudar no diagn√≥stico do Alzheimer e outras doen√ßas neurol√≥gicas.

Cientistas criam jogo para ajudar a diagnosticar Alzheimer
Cientistas criam jogo para ajudar a diagnosticar Alzheimer

SOBRE O JOGO

Chamado de Sea Hero Quest, o jogo desenvolvido para celulares por pesquisadores da University College de Londres, na Inglaterra, e da Universidade de East Anglia, no Reino Unido, tem a miss√£o de avaliar o risco de homens e mulheres desenvolverem problemas neurol√≥gicos degenerativos. A tecnologia que ser√° respons√°vel por revelar o risco dos usu√°rios desenvolverem as doen√ßas foi desenvolvida em parceria com a empresa alem√£ Deutsche Telekom. No primeiro momento da pesquisa, a empresa j√° coletou dados de mais de 2,5 milh√Ķes de pessoas, com idades entre 18 e 99 anos, de cerca de 195 pa√≠ses.

Sea Hero Quest
Sea Hero Quest

O melhor é que o jogo não é dado complicado: ele tem como objetivo o de testar o senso de direção dos jogadores por meio de uma brincadeira onde a missão é caçar e fotografar criaturas marinhas. Para isso, o personagem, que está em um barco, deve ser capaz de ler os mapas do jogo para definir que rotas serão percorridas, além de ser necessário lembrar-se de detalhes para não ser perder pelo caminho. Interessante, não?

O QUE FOI DESCOBERTO?

Os primeiros resultados da pesquisa j√° revelaram dados bastante interessantes sobre o problema das doen√ßas cognitivas ao redor do mundo. Sabe-se, por exemplo, que curiosamente os habitantes de pa√≠ses como Finl√Ęndia, Dinamarca, Noruega, Nova Zel√Ęndia, Canad√°, Estados Unidos e Austr√°lia foram os mais “bem-sucedidos” no jogo e se sa√≠rem melhor no teste de senso dire√ß√£o proposto. Os dados coletados informaram tamb√©m que o senso de dire√ß√£o das pessoas come√ßa a declinar naturalmente ap√≥s os 19 anos de idade, ent√£o n√£o se surpreenda se voc√™ come√ßar a ficar perdido com mais frequ√™ncia enquanto envelhece.

A pesquisa realizada por meio do Sea Hero Quest concluiu tamb√©m que, geralmente, os homens costumam ter o senso de dire√ß√£o melhor do que o das mulheres. Sobre isso, Antoide Coutrot, um dos autores do estudo, declarou ao site da Deutsche Telekom: “Nossos resultados demonstram que as diferen√ßas cognitivas n√£o s√£o fixas, mas influenciadas pelo ambiente cultural e o papel da mulher em cada sociedade”. Esse resultado de performance entre os sexos, no entanto, s√≥ √© aparente em pa√≠ses menos desenvolvidos e com maior desigualdade de g√™nero.

Sea Hero Quest
Sea Hero Quest

Coment√°rios