Inicial Notícias Política Como meta de desenvolvimento sustentável, Wilson Lima defenderá promoção da dignidade humana, no Vaticano

Como meta de desenvolvimento sustentável, Wilson Lima defenderá promoção da dignidade humana, no Vaticano

4 minuto de leitura
0
1

O governador do Amazonas, Wilson Lima, e o secretário de Estado do Meio Ambiente, Eduardo Taveira, participam na próxima segunda-feira (28/10), em Roma, da 1ª Cúpula dos Governadores dos Estados da Pan-Amazônia, evento que será realizado na Pontifícia Academia de Ciências no Vaticano, após o Sínodo dos Bispos sobre a Amazônia, que encerra no domingo (27/10).

“Será um momento muito importante. O que nós governadores vamos fazer é defender nosso ponto de vista. E o que eu tenho defendido é a dignidade humana. Enquanto nós não protegermos o ser humano não vamos conseguir continuar mantendo a floresta de pé, como no caso do Amazonas que tem 97% das suas florestas preservadas. Não se protege com pobreza!”, disse Wilson Lima, ao destacar que o Amazonas conseguiu manter grande parte da sua floresta preservada graças à população que nela vive e ao desenvolvimento econômico com a Zona Franca de Manaus (ZFM).

Foto: Diego Peres/Secom

Além de Wilson Lima, a maioria dos governadores Amazônia Legal – que inclui Acre, Amapá, Pará, Amazonas, Rondônia, Roraima e parte de Tocantins, Mato Grosso e Maranhão – já confirmou presença no encontro. Entre eles estão o presidente do Consórcio Interestadual da Amazônia Legal e governador do Amapá, Waldez Goes, e os governadores do Pará, Helder Barbalho; de Rondônia, Roberto Rocha; e do Acre, Gladson Cameli.

Está prevista a participação de representantes de outros países da chamada Pan-Amazônia, composta por Brasil, Colômbia, Equador, Bolívia, Peru, Venezuela, Guianas e Suriname. Na ocasião, os governadores pretendem apresentar ao papa Francisco e aos membros da Pontifícia Academia de Ciências do Vaticano os compromissos para com o desenvolvimento sustentável da Amazônia.

Foto: Diego Peres/Secom

O encontro ainda vai contar com a participação do presidente da Rede Eclesial Pan- Amazônia (REPAM), cardeal Claudio Hummes; do diretor da Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável, Jeffrey Sachs; e do chanceler da Pontifícia Academia de Ciências, monsenhor Marcelo Sorondo, com o qual o governador Wilson Lima esteve reunido durante sua participação em evento da ONU em Nova York, em setembro passado.

Sínodo – O Sínodo dos Bispos sobre a Amazônia, que encerra no domingo (27/10), foi anunciado em 2017 pelo papa Francisco e trata de assuntos comuns aos nove países do bioma, organizados em dois eixos: pastoral católica e ambiental. Depois de meses de escuta da população local, bispos e demais participantes estão reunidos desde o dia 6 de outubro, no Vaticano.

Foto: Diego Peres/Secom

O Sínodo da Amazônia reúne 185 padres, sendo 57 brasileiros. Além dos bispos há convidados de outros países, de congregações religiosas, outras comunidades cristãs, da população e especialistas. Os convocados têm a função de debater e de fornecer material para que o Papa dê diretrizes ao clero, expressas em um documento chamado exortação apostólica.

“Essas discussões, tanto durante o Sínodo quanto pós-Sínodo, são super importantes porque tratam do futuro da Amazônia e igreja, sociedade e poder público precisam estar integrados. É possível convergirmos os interesses em prol de uma mesma causa. O papa tem sido um homem muito preocupado com as questões sociais e ambientais e nós também entendemos que não há como separá-las”, acrescentou o governador Wilson Lima.

Agenda – Durante a viagem à Europa, Wilson Lima vai tratar de outros assuntos. Na agenda do governador do Amazonas estão programadas reuniões para captação de recursos internacionais e visitas de intercâmbio tecnológico em uma das maiores fábricas de carro de Bombeiros do mundo, a Magirus Experience Center, com o objetivo de conhecer equipamentos tecnologicamente modernos no combate a incêndios florestais. Wilson Lima atende a um convite feito pela diretoria executiva da multinacional e visita unidades da empresa na Alemanha e Itália.

Além disso também estão previstas reuniões com os principais financiadores do Fundo Amazônia (Alemanha e Noruega), resultado da articulação feita durante a passagem por Nova York. Wilson Lima quer garantir a manutenção dos investimentos que esses países já fazem no Amazonas e discutir outros projetos.

Comentários

Carregue Mais Notícias Relacionadas
Comentários estão fechados.