Inicial Regionalismo Lendas Urbanas Conheça a origem da lenda urbana “A Loira do Banheiro”

Conheça a origem da lenda urbana “A Loira do Banheiro”

3 minuto de leitura
0
123

Apesar de toda essa fama, você conhece a origem da lenda urbana A Loira do Banheiro?  Inicialmente, uma das origens mais aceitas é a inspiração na jovem Maria Augusta de Oliveira. Ela nasceu no final do século 19, em Guaratinguetá, São Paulo. Filha do Visconde de Guaratinguetá, teria sido obrigada a casar-se aos 14 anos com um homem influente. Para fugir da obrigação, vendeu suas jóias e aos 18 anos fugiu para Paris.

Consequentemente, ela viveu por lá até os 26 anos de idade, quando morreu misteriosamente. Até o atestado sumiu, não deixando nenhum vestígio do motivo da morte.

A verdadeira Loira do Banheiro - Lenda Urbana
A verdadeira Loira do Banheiro – Lenda Urbana

A família pediu que o corpo retornasse ao Brasil e que fosse colocado em uma urna de vidro até que o túmulo ficasse pronto. Mesmo após a sepultura estar pronta, a mãe de Maria Augusta não quis enterrá-la. Após ser atingida com diversos pesadelos enquanto o corpo estava na casa, ela consentiu em sepultar a jovem.

Em 1902, o casarão da família se transformou na Escola Estadual Conselheiro Rodrigues Alves, onde dizem que seu espírito vaga até hoje. É comum que apareçam relatos dela surgindo nos banheiros femininos.

 Móvel antigo da Escola Estadual Rodrigues Alves, em São Paulo (SP), Brasil. / foto : Caroline Vieira Bueno de Oliveira
Móvel antigo da Escola Estadual Rodrigues Alves, em São Paulo (SP), Brasil. / foto : Caroline Vieira Bueno de Oliveira

A história ganhou ainda mais força após um incêndio misterioso acometer a escola, em 1916.  Em 1982 o edifício foi tombado como patrimônio histórico por apresentar relevância histórica e arquitetônica. De acordo com os documentos disponibilizados pelo CONDEPHAAT (CONDEPHAAT (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico), “a importância do Grupo Escolar Rodrigues Alves na história do Estado de São Paulo é inegável. Sendo um dos poucos remanescentes da Primeira Fase da Avenida Paulista, implantando ao lado das residências de cafeicultores enriquecidos, é ainda exemplo marcante das construções escolares do início da implantação da rede oficial de ensino estadual. Nesse sentido, sua preservação mais do que plenamente justificável é necessária”.

Fachada da Escola Estadual Rodrigues Alves, em São Paulo (SP), Brasil. / Foto : Caroline Vieira Bueno de Oliveira
Fachada da Escola Estadual Rodrigues Alves, em São Paulo (SP), Brasil. / Foto : Caroline Vieira Bueno de Oliveira

Além disso, a história ganhou força pelos funcionários de colégios usarem a lenda para conseguir a obediência dos garotos. Em contraste, a história de Maria Augusta de Oliveira foi esquecida, apesar de ser uma história forte sobre uma mulher lutando por sua liberdade e direitos.

Veja mais fotos do prédio onde morou a Loira do Banheiro em São Paulo.

Escada esquerda da Escola Estadual Rodrigues Alves, em São Paulo (SP), Brasil / Foto : Caroline Oliveira
Escada esquerda da Escola Estadual Rodrigues Alves, em São Paulo (SP), Brasil / Foto : Caroline Oliveira
Área externa da Escola Estadual Rodrigues Alves, em São Paulo (SP), Brasil / Foto : Caroline Oliveira
Área externa da Escola Estadual Rodrigues Alves, em São Paulo (SP), Brasil / Foto : Caroline Oliveira
Corredor da Escola Estadual Rodrigues Alves, em São Paulo (SP), Brasil / Foto : Caroline Oliveira
Corredor da Escola Estadual Rodrigues Alves, em São Paulo (SP), Brasil / Foto : Caroline Oliveira
Escada direita da Escola Estadual Rodrigues Alves, em São Paulo (SP), Brasil / Foto : Caroline Oliveira
Escada direita da Escola Estadual Rodrigues Alves, em São Paulo (SP), Brasil / Foto : Caroline Oliveira
Entrada da Escola Estadual Rodrigues Alves, em São Paulo (SP), Brasil / Foto : Caroline Oliveira
Entrada da Escola Estadual Rodrigues Alves, em São Paulo (SP), Brasil / Foto : Caroline Oliveira
Fachada da Escola Estadual Rodrigues Alves, em São Paulo (SP), Brasil / Foto : Caroline Oliveira
Fachada da Escola Estadual Rodrigues Alves, em São Paulo (SP), Brasil / Foto : Caroline Oliveira

Comentários

Carregue Mais Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta