Conheça a Paloma, uma das sobrevivente da enxurrada de rejeitos em Brumadinho

A tragédia ocorrida em Brumadinho – MG, após o rompimento da barragem da mina Córrego do Feijão, da Vale, chocou a todos e ainda está longe do fim. Entre as histórias da tragédia, tem a da Paloma Prates da Cunha, 22 anos, sobrevivente. A  Paloma, foi a primeira sobrevivente a receber alta do Hospital João XXIII, em Belo Horizonte. A jovem estava completamente coberta de lama e se segurou em uma corda para poder sair do mar de rejeitos. O filho, de 1 ano e 6 meses, não tinha tanta força assim e foi arrastado. Paloma ainda tem esperança de encontrar o filho Heitor, de 1 ano e 6 meses, vivo após a tragédia em Brumadinho.

Paloma
Paloma

Na sexta-feira 25 de janeiro, dia da tragédia, Paloma estava em casa, próxima à área onde fica a Pousada Nova Estância. Ela, a irmã Paola, 13, o filho Heitor, 1 ano e 6 meses, estavam em casa quando foram atingidas pelos rejeitos. Paloma foi arrastada por 150 metros até conseguir ser resgatada.

Enquanto era arrastada pela lama, segundo reportagem da RedeTV, ela imaginou ter conseguido salvar o filho. Porém, ao sair da correnteza, percebeu que tinha um pedaço de madeira nas mãos. Além da irmã e do bebê, a jovem também perdeu o marido, Robson, 26.

“Todos estavam em casa vendo TV, quando Paloma escutou um estrondo muito forte e viu o mar de lama carregar tudo pela frente. O carro da família foi encontrado a três quilômetros do local. A família acabou, só sobrou ela”, contou à Folha de S. Paulo, Doriedson Gomes, 43, um amigo da família.

Apesar das chances baixas, Paloma ainda acredita que o filho esteja vivo. “Não sei se meu filho está morto. Confio em Deus e que ele possa estar vivo. Minha irmã também. Meu esposo já temos certeza que faleceu”, falou à RedeTV.

Internação Após ter sido resgatada, Paloma foi levada ao Hospital João XXIII, em Belo Horizonte. Ela ficou quatro dias internada e ainda se recupera dos ferimentos.

A auxiliar de cozinha segue tratando do nariz e osso esterno (peito) quebrados. Além disso, o corpo da moça está cheio de hematomas, escoriações e cortes.

Comentários