Conheça alguns dos melhores apelidos do esporte!

106

Atletas profissionais devotam suas vidas para um determinado esporte. Muitas vezes essa dedicação torna suas habilidades tão impressionantes que eles acabam se tornando celebridades globais com direito a apelidos característicos.

Aqui, listamos alguns dos mais bacanas e que resumem a personalidade e as principais habilidades dessas lendas de todos os tempos.

Foto por Wikimedia/Domínio Público “Édson Arantes do Nascimento, o eterno Pelé”
Foto por Wikimedia/Domínio Público “Édson Arantes do Nascimento, o eterno Pelé”

O futebol é um dos esportes com o maior número de apelidos. Qualquer característica mais marcante de um atleta já é motivo para que ele ganhe um nick elogioso ou curioso que muitas vezes não tem nada a ver com o nome original.

A história do lendário Pelé é um desses casos paradigmáticos. Ele nasceu como Édson Arantes do Nascimento, mas ganhou o apelido quando era mais novo e ele ficou marcado para a vida.

Pelé costumava atuar como goleiro durante os treinos de futebol do seu pai, que tinha um colega de equipe conhecido como “Bilé”. O craque gostava muito dele e toda vez que defendia uma bola gritava “Segura, Bilé!” ou “Bilé!”.

A prática continuou mesmo quando o jovem já jogava com seus próprios amigos. Não demorou muito para que os companheiros modificassem o apelido e surgisse o Pelé que todos conhecem.

Em alguns casos o apelido é tão marcante que até mesmo inspira o de outros jogadores que vierem depois. É o caso do atacante Rodrigo Alves da Cruz, mais conhecido como Pelezinho, que hoje em dia atua pelo Cianorte.

O meio-campista do Corinthians, Mateus Vital, é outro atleta que tem um apelido derivado de um craque mais famoso. Vital é conhecido há anos como Mateus Pet devido ao seu estilo de jogo parecido com o do meia sérvio Dejan Petković.

Os próprios gostos culinários podem servir como motivo para apelidos. É o caso dos atletas Júnior Todinho e Antônio Felipe Gonzaga de Aquino (Feijão), que foram apelidados assim devido a essas tradicionais comidas brasileiras.

Foto por Pokerstars/Divulgação “Greg 'Fossilman' Raymer e seus óculos característicos”
Foto por Pokerstars/Divulgação “Greg ‘Fossilman’ Raymer e seus óculos característicos”

O uso de nicks diferentes não é exclusividade do futebol, e de Greg ‘Fossilman’ Raymer até Mike ‘The Mouth’ Matusow, o poker também conta com uma grande seleção de apelidos.

Greg Raymer é o grande campeão da edição de 2004 da World Series of Poker (WSOP) e o competidor ganhou a alcunha de “Fossilman” (“Homem Fóssil” em tradução livre) quando seus fãs descobriram que ela gostava de colecionar todo tipo de fósseis antigos.

Seu entusiasmo por fósseis é notável e além de usar um como protetor para os seus cartões de visita ele também costuma ser encontrado nas mesas usando um par de óculos de sol chamativo que remete a sua paixão.

Já Mike Matusow ganhou o apelido de “The Mouth” (“A Boca” em tradução livre) devido a forma como costuma falar muito e provocar seus oponentes durante o curso das partidas.

As discussões mais famosas da carreira de The Mouth ocorreram nas edições de 2004 e 2005 do WSOP, com destaque para a primeira, quando ele e o já mencionado Fossilman discutiram diversas vezes durante a competição.

Outro apelido que merece ser mencionado é o de Billy Argyros. O competidor australiano é conhecido como “Billy The Croc” ou apenas “The Croc” (“O Crocodilo” em tradução livre).

Argyros recebeu o apelido enquanto jogava contra Johnny Moss em um evento satélite para o WSOP. Inspirado pelo grande sucesso “Crocodilo Dundee” e pela sua descendência australiana, Billy se apresentou na competição como “Crocodile Billy”, que logo se transformou apenas em “The Croc”.

Tom Brady, o GOAT / Foto : Foto por Keith Allison/CC BY-SA 2.0 “Tom Brady, o GOAT”

Tom Brady é um dos dois únicos jogadores na história da National Football League (NFL) que conseguiu conquistar cinco Super Bowls. Além disso, ele também é o único jogador que ganhou todos com uma única franquia, o New England Patriots.

Se esses motivos já não fossem suficientes para render a Brady o apelido de “GOAT”, que é a abreviação de “Greatest of All Time” (“Melhor de Todos os Tempos” em tradução livre), o fato de que ele continua atuando em alta performance com mais de 40 anos e não demonstra sinais de queda de desempenho também corroboram para a sigla ser sua alcunha.

Vale lembrar, a sigla também é usada para Michael Jordan no basquete – amplamente considerado o melhor jogador da história do esporte.

Voltando à NFL, o atleta do Chicago Bears, Walter Payton costumava ser conhecido em campo como “Sweetness” (“Doçura” em tradução livre). Um apelido único que descreve tanto o estilo de jogo repleto de fintas do atleta quanto suas belas atitudes fora do campo.

Recentemente aposentado, Calvin Johnson passou a maior parte da sua carreira no Detroit Lions. Johnson foi um dos maiores e mais talentosos wide receivers da história da NFL e conquistou o apelido Megatron, líder dos Decepticons da franquia de filmes Transformers, devido ao seu tamanho avantajado.

Em algumas ocasiões esses apelidos não pegam ou são rapidamente esquecidos. Em outras, eles grudam como músicas chiclete e o atleta fica associado para sempre ao nome inventado para ele. Seja como for, fato é que essa é uma parte bacana do esporte.

Comentários