Inicial Notícias Amazonas Coronavírus no Amazonas começa a se alastrar e tem gente fingindo demência. Já são 12 mortos

Coronavírus no Amazonas começa a se alastrar e tem gente fingindo demência. Já são 12 mortos

2 minuto de leitura
5,162

No dia 13 de março, há menos de um mês atrás, o Amazonas registrava a primeira pessoa com Coronavírus. À época, a paciente 0 veio de Londres e foi rapidamente isolada para não contaminar nem a sua família e nem seus vizinhos. Rapidamente a Prefeitura e o Governo do Estado correram para decretar quarentena e evitar que o vírus se espalhasse. A atitude ajudou a diminuir a velocidade da propagação.  Hoje, dia 03 de abril, apenas 3 semanas depois, já são 260 casos confirmados no Amazonas e 12 casos de mortes.

Ainda segundo a FVS, do total de casos 174 pacientes estão em isolamento domiciliar. Dos pacientes que testaram positivo, 39 estão internados, sendo 25 na rede privada e 14 no Hospital Delphina Aziz. Em UTI, são 17 pacientes, 12 na rede privada e 5 no Delphina. De acordo com Rosemary Pinto, a letalidade do vírus é de 2,7% do total de casos.

Segundo Rodrigo Tobias, secretário de Saúde, no Hospital Delphina 45 leitos da UTI estão ocupados. Além dos cinco internados confirmados como casos de Covid-19, os outros 40 são de pacientes que preenchem os critérios do Ministério da Saúde suspeitos da doença.

“Eu tenho falado que estamos ocupando 45 leitos de UTI no Delphina Aziz. Desses 45, cinco são confirmados de Covid-19, os outros 40 preenchem todos os critérios do Ministério da Saúde, inclusive com a imagem da tomografia de vidro fosco sugestivo de Covid-19”, disse Tobias.

O secretário estadual de Sáude, Rodrigo Tobias, disse na tarde desta sexta-feira (03/04) que cinco casos de pacientes confirmados do novo coronavírus (Covid-19) estão internados na UTI do Hospital e Pronto Socorro Delhpina Aziz, na zona norte de Manaus. Outros 40 leitos de UTI da unidade estão ocupados com pacientes com Síndromes Respiratórias Agudas Graves (SRAGs), alguns deles suspeitos para Covid-19 e em investigação.

Rodrigo Tobias disse que relatou a situação ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, informando que dos 69 leitos de UTI disponíveis no Delphina para Covid-19, cinco estão ocupados com casos positivos e 40 por pacientes com SRAGs. Ele acrescentou que a remoção desses pacientes depende do quadro de saúde deles e, em alguns casos, da confirmação de que não se trata de Covid-19.

Outras cinco mortes pelo novo coronavírus foram confirmadas pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), nesta sexta-feira (3). Segundo o órgão, os óbitos são de três mulheres – as primeiras pacientes do sexo feminino a falecerem por Covid-19 no Amazonas, e dois do sexo masculino. Chega a 12 o número de mortos no estado.

Coronavírus no Amazonas começa a se alastrar e tem gente fingindo demência
Coronavírus no Amazonas começa a se alastrar e tem gente fingindo demência

Comentários

Carregue Mais Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta