Corrida de Taxi na Madrugada – Cemitério São João Batista

1716

Era uma noite fria e chuvosa por volta das 03:00 da manhã e uma moça muito bonita caminhava ao lado do cemitério São João Batista. Logo aparece um táxi, ela faz sinal e o pega.

Corrida de Taxi na Madrugada – Cemitério São João Batista Baseada em Fatos Reais
Corrida de Taxi na Madrugada – Cemitério São João Batista Baseada em Fatos Reais

 

Quase toda molhada, a moça entra no táxi cumprimenta o taxista, pede desculpas por molhar o banco. O taxista muito gentil diz a moça para que não se preocupe pois entende que foi por causa da chuva que a moça tomou.

Em seguida o taxista pergunta para onde a moça vai e ela então lhe ensina o caminho. Não muito distante dali logo a moça chega em sua casa e diz ao taxista que não tem dinheiro ali com ela e que não gostaria de acordar a mãe para pedir, e pede para que o taxista passe em sua casa pela manhã para pegar o dinheiro da corrida com a mãe. O taxista concorda, já que o local não era muito distante do ponto em que costumava trabalhar.

Então pela manhã, como combinado, o taxista vai até a casa em que deixou a moça. Bate na porta e uma senhora prontamente atende dizendo:

– Oi! Posso ajudar?

Então o taxista logo responde:

-Sim, senhora! Ontem , por volta das 3 da manhã fiz uma corrida para uma moça e ela pediu para que eu viesse hoje pela manhã buscar o dinheiro da corrida com a mãe e pelo o que eu vejo deve ser a senhora. Sorriu o taxista.

A senhora muito espantada responde:

– Não estou sabendo de nada como era esta moça?

Então o taxista meio desentendido, começa a descrever a moça e percebe um retrato na parede da sala e diz:

-Ah! É aquela moça ali da foto!

De repente o ar de espanto toma aquele lugar e a senhora estática diz:

– Impossível meu rapaz! Aquela moça da foto é minha filha e hoje fazem 3 anos que ela morreu em um acidente de carro na BR-174 enquanto chovia muito. Ela está enterrada no cemitério São João Batista, se você quiser pode ir lá conferir.

O taxista então fica desolado, tremendamente assustado sai e entra em seu taxi. Passa a mão no banco do carona e ainda o sente úmido, pois a moça para qual fez a corrida havia sentado ali com o corpo molhado da chuva.

Enviado por uma fã da página.

Comentários

comentários

Loading...