CPI dos combustíveis é instalada pelo presidente Josué Neto na Aleam na manhã desta quinta-feira (28)

Instalada oficialmente nesta quinta-feira (28), na Assembleia Legislativa do Amazonas, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que investigará a suposta prática de crimes na venda de combustíveis no Amazonas, terá a deputada estadual Joana Darc (PR), como presidente.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A informação foi anunciada pelo presidente da Casa, deputado Josué Neto (PSD) e confirmada pela parlamentar durante discurso. Primeira mulher a presidir uma CPI na Assembleia, a republicana disse que conduzirá os 120 dias de trabalho do grupo, com imparcialidade e transparência.

“Estou comprometida em realizar um trabalho imparcial, transparente e focado em levar à sociedade resultado efetivo. Temos que entender o que acontece na oscilação dos preços dos combustíveis, deixar claro para população todos os caminhos econômicos que esse combustível leva, até que os preços cheguem aos postos”, ressaltou Joana.

Entre os objetos da CPI, está a possível existência de cartel entre os empresários do ramo e distribuidoras, diferença dos preços praticados na Capital e Interior, da oscilação dos preços. Órgãos públicos e sociedade civil organizada devem ser convocados a participar dos trabalhos.

“Também quero saber qual a qualidade do produto que está sendo ofertado. Terei ao meu lado nomes como a deputada Alessandra Campêlo, que como relatora me auxiliará a convocar os diversos órgãos do Estado e sociedade civil organizada, para juntos darmos ao amazonense todas as respostas necessárias”, destacou Joana.

Sem qualquer vinculo pessoal ou político com empresários ou pessoas ligadas ao setor, a deputada Joana Darc, enfatizou que não permitirá que a CPI sofra qualquer interferência no processo de trabalho, que vai das reuniões, convocações e investigações até o resultado final, que será um relatório com as constatações realizadas pelo grupo.

A deputada é a primeira mulher a presidir uma CPI na Assembleia. / Foto: Fábio Romão
A deputada é a primeira mulher a presidir uma CPI na Assembleia. / Foto: Fábio Romão

“Vou puxar essa realidade para mim, se perceber algum indicio que não esteja no objeto das investigações, ou interferências, vou ser muito rigorosa para estar tomando as medidas cabíveis. Inclusive, todos os passos da CPI serão transparentes, sendo comunicados a imprensa e a população, por meio das minhas redes sociais”, pontuou Joana.

CPI dos combustíveis na CMM
Esperançosa de que a Câmara Municipal de Manaus (CMM), também instale uma CPI para investigar o aumento coordenado nos preços dos combustíveis em Manaus, a presidente da CPI da Aleam, deputada Joana Darc (PR), conclamou seus antigos pares, a se unirem ao movimento iniciado pelo colega, deputado Álvaro Campêlo (PP), e validado pela Casa.

“Ficarei muito feliz se meus amigos vereadores de Manaus, entenderem o recado dado pela Assembleia Legislativa. Esse é o momento onde a sociedade espera que nós, que fomos eleitos para representá-las, trabalhemos em suas necessidades. Se eles aprovarem, não tenham dúvidas de que trabalharemos em conjunto”, comentou Joana.

São membros da CPI
Joana Darc (PR)- presidente
Alessandra Campêlo (MDB)- relatora
Álvaro Campêlo (PP)- preponente
Abdala Fraxe (Podemos)- representante dos deputados antigos
Fausto Junior (PV)- representantes dos deputados novos

*Com informações de assessoria

Comentários

Receba nossas atualizações em seu e-mail: