Home Notícias Criança que morreu ao tomar Itambezinho pode ter sido envenenada propositalmente

Criança que morreu ao tomar Itambezinho pode ter sido envenenada propositalmente

1 min - tempo de leitura
11

Dois homens foram presos na manhã desta quinta-feira (1º) suspeitos de envolvimento na morte de uma criança de dois anos, na semana passada, em Cuiabá. O menino morreu uma hora após ter tomado um achocolatado. A suspeita é que o produto foi envenenado, de acordo com a Delegacia Especializada de Defesa da Criança e do Adolescente (Deddica). Segundo a família da vítima, a bebida foi dada por um vizinho.

A Polícia Civil afirma que Adones José Negri, de 61 anos, é suspeito de ter colocado no achocolatado um veneno para matar ratos. Deuel de Rezende Soares, de 27 anos, teria furtado a bebida de um mercado. Eles ainda vão prestar depoimento. A polícia não explicou qual é a relação dos suspeitos com a família da criança. O laudo apontando se houve ou não envenenamento ainda não foi divulgado pela Polícia Civil. O produto foi encaminhado para análise em laboratório.

Após a morte do menino, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou o recolhimento de um lote do achocolatado Itambezinho e proibiu a comercialização do produto pelo período de 90 dias, em todo o Brasil.

Em nota Itambé disse, que análises laboratoriais internas não identificaram qualquer problema na composição do produto do lote suspenso e que estava à disposição para colaborar com as investigações.

A Polícia Civil abriu inquérito para investigar a morte da criança a partir de denúncia registrada pela mãe na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). A mulher, de 28 anos, relatou que o filho tomou o achocolatado, da marca Itambé, por volta das 9h, na casa da família, no Bairro Parque Cuiabá, na capital, e passou mal minutos depois.

No começo desta semana, os pais do menino foram ouvidos na delegacia. Em depoimento, confirmaram a versão declarada no boletim de ocorrência registrado na semana passada, e disseram que a família ganhou o achocolatado de um vizinho e que a embalagem estava fechada. A mãe ainda declarou que ela e um tio da criança chegaram a ingerir a bebida e também passaram mal. O menino foi encaminhado à Policlínica do Coxipó, em Cuiabá, com parada cardiorrespiratória e morreu na unidade.

Adones Negri (à esquerda) teria envenenado o produto; Deuel Rezende (à direita) teria furtado o achocolatado (Foto: Thainá Paz)
Adones Negri (à esquerda) teria envenenado o produto; Deuel Rezende (à direita) teria furtado o achocolatado (Foto: Thainá Paz)

Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por No Amazonas é Assim
Carregar Mais Em Notícias

Deixe uma resposta

Leia Também

Homem morre após ser ticado em briga de bar

Na noite do último sábado (27), ao invés de estar em casa, Dagilson Glória de Souza tava b…