Crise: educação municipal terá corte no orçamento

1

Os investimentos para a rede municipal de educação sofrera corte, informou a Secretaria Municipal de Educação (Semed). A previsão é que, por causa da queda na arrecadação motivada pela crise, o setor deixe de receber aproximadamente R$ 128.287.000,00 milhões.

Imagem de Divulgação
Imagem de Divulgação

Apesar do corte no orçamento, a prefeitura pretende dar continuidade a construção de 10 unidades escolares previstas para serem inauguradas até o final de 2016. De acordo com dados divulgados pela Semed, o montante previsto para a educação neste ano será de R$ 1.110.469.000,00. Em 2015 o valor foi de R$ 1.238.756.000,00.

Porem uma parte do valor investido será para a construção de 9 creches e 2 escolas municipais, a Domingos Sávio e Júlia Barjona. Também há previsão de aluguel de mais dois prédios para atender a demanda de alunos do Residencial Viver Melhor, no bairro Santa Etelvina, na Zona Norte e o Conjunto Castanheiras, no bairro Gilberto Mestrinho, Zona Leste.

As escolas localizadas na zona rural, na proximidades da BR 174 e nos ramais, que ainda não tem ar condicionado, deverão receber os aparelhos em 2016, de acordo com a Semed. Em estoque existem 80 aparelhos de ar-condicionado que serão distribuídos. Logo em breve a secretaria também fará aquisição de novos aparelhos.

No ano passado, por conta da crise, nove escolas foram fechadas pela Secretaria Municipal de Educação (Semed).

Curte nosso conteúdo?!

Receba as notícias diretamente no seu e-mail:

Comentários