Home Notícias Política Data-base dos servidores da saúde é aprovada por unanimidade na ALEAM

Data-base dos servidores da saúde é aprovada por unanimidade na ALEAM

5 min - tempo de leitura
12

A Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM) aprovou, por unanimidade, nesta quarta-feira (12/06), o projeto de lei do Governo do Estado para reposição salarial de 5% referentes à data base 2019 dos trabalhadores da saúde da rede estadual. O percentual havia sido fechado no último dia 23 de maio, após negociações entre a Secretaria de Estado de Saúde (Susam) e oito sindicatos da área. Também foi concedido aumento no valor do auxílio refeição, de R$ 420 para R$ 450.

Foto: Diego Peres/Secom

Para o governador Wilson Lima, a aprovação demonstra que o legislativo estadual compreende o esforço que o Governo do Amazonas vem fazendo para honrar compromissos e direitos dos servidores estaduais. “Nós temos feito tudo o que é possível, dentro da nossa realidade financeira, para cumprir com o direito à reposição da data-base dos servidores do Estado e também para honrar compromissos estabelecidos em gestões passadas. E fazemos isso porque entendemos a importância de valorizar o servidor. Garantir um serviço de qualidade para a população, para o cidadão, passa por isso. E, na saúde, não temos como construir e melhorar o cenário se não reconhecermos a importância dos servidores nesse processo”, disse Wilson Liam.

De acordo com a Susam, o pagamento sairá em folha suplementar agora em junho e o reajuste concedido, assim como o valor referente ao aumento do auxílio refeição, serão retroativos ao mês de maio, que é a data-base dos cerca de 21 ml servidores da saúde.

Com o reajuste de 5% e o aumento no auxílio alimentação, o impacto na folha de pagamento da Susam será de R$ 4 milhões/mês e 51 milhões ano, se considerado o 13º salário. “Vamos pagar em folha suplementar o reajuste referente ao mês de maio e de junho. Portanto, serão duas folhas este mês, uma com o salário normal e outra com os valores relativos ao aumento salarial e do vale refeição”, disse o secretário de Saúde em Exercício, Cassio Roberto do Espírito Santo. Ele adiantou que, agora, o projeto aprovado na ALE-AM irá para sanção do governador Wilson Lima.

Elogios – Durante a votação na ALE-AM, o Governo do Amazonas foi elogiado pela condução na negociação com os trabalhadores da saúde, até mesmo pela oposição. O compromisso do Governo do Amazonas é também pagar as perdas salariais devidas de datas-bases anteriores, de forma escalonada, nos anos de 2020 e 2021. Em 2020, será paga a data-base do ano, mais 6,5%; e em 2021 a data-base do respectivo ano, mais 7,5%. Desta forma, a Susam quitará os 19% de reposição salarial pendentes de anos anteriores.

Participaram da negociação o Sindicato dos Trabalhadores da Saúde do Amazonas (Sindsaúde), o Sindicado dos Médicos do Estado do Amazonas (Simeam), o Sindicato dos Enfermeiros Servidores Públicos no Estado do Amazonas (Sinproenf), o Sindicato dos Agentes de Endemias (Sindagente), o Sindicato dos Farmacêuticos do Estado do Amazonas (Sinfar), Sindicato dos Assistentes Sociais do Estado do Amazonas (Saseam), Sindicato dos Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais do Estado do Amazonas (Sinfito) e Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Superior do Estado do Amazonas (Sintesam).

Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por Emerson Tahan
Carregar Mais Em Política

Deixe uma resposta

Leia Também

Em Manaus, 56 estabelecimentos são vistoriados pela Central de Fiscalização e dez são fechados

Em uma nova ação da Central Integrada de Fiscalização (CIF), coordenada pela Secretaria de…