David garante que vai fortalecer o PIM e garantir a segurança dos trabalhadores

43

O candidato ao governo do Estado pela coligação Renova Amazonas, David Almeida (PSB), aproveitou esta segunda-feira (17) para visitar três fábricas do Distrito Industrial. Ele reforçou para empresários e trabalhadores não só a sua mensagem de segurança jurídica do modelo Zona Franca de Manaus (ZFM), mas, principalmente, o seu compromisso com a infraestrutura do Polo Industrial de Manaus (PIM) e a segurança dos trabalhadores no transporte especial.

Diante das ameaças à segurança jurídica do modelo ZFM, assegurado pela Constituição Federal, David reforçou seu compromisso de ser um facilitador para o desenvolvimento da economia do Amazonas, por meio da consolidação do PIM, com a desburocratização da relação Estado e empresas, a simplificação da legislação tributária e investimento em infraestrutura e logística.

Pela parte da manh√£, o candidato visitou a f√°brica da I-Sheng Brasil, que produz cabos de dados, cabos de rede e chicotes, al√©m de abastecer empresas de eletroeletr√īnicos do PIM, dentre elas, a Samsung. Em tom de preocupa√ß√£o, David disse aos dirigentes e funcion√°rios da I-Sheng que condena a postura do atual governo, que afirmou √† representantes da Associa√ß√£o Nacional de Fabricantes de Eletroeletr√īnicos (Eletros) que vai aumentar os tributos e retirar incentivos fiscais das empresas instaladas no PIM.

‚ÄúO atual governo, em reuni√£o h√° poucas semanas com dirigentes da Eletros, aqui em Manaus, disse de forma direta que vai revisar a legisla√ß√£o tribut√°ria estadual e retirar benef√≠cios dessas empresas. Sou contra essa postura que prioriza o terrorismo fiscal e, como governador, irei fazer exatamente o contr√°rio. Vamos devolver a seguran√ßa jur√≠dica √†s empresas que escolheram o nosso Polo Industrial para gerar emprego e renda no Amazonas‚ÄĚ, assegurou.

David frisou que vai oferecer melhores condi√ß√Ķes para o desenvolvimento econ√īmico do Amazonas, com fortalecimento do PIM, investindo em infraestrutura e log√≠stica, para, assim, reduzir o custo amaz√īnico. ‚ÄúAs ruas do Distrito Industrial est√£o abandonadas. √Č uma vergonha o descaso com que os governantes, h√° mais de 30 anos, trataram os investidores e os trabalhadores. Se eles n√£o tratam bem o nosso principal motor econ√īmico, como √© que eles v√£o tratar um Estado como o Amazonas‚ÄĚ, avaliou.

Em almoço na Samsung e em visita à Tutiplast pela parte da tarde, David destacou que o Distrito Industrial é a principal mola propulsora da economia amazonense, mas o descaso das autoridades com a segurança dos trabalhadores é a prova de que o atual governador, que já governou por três mandatos inteiros, não tem interesse em desenvolver o Estado.

‚ÄúVivemos o pior momento da Seguran√ßa P√ļblica no Amazonas, um problema que s√≥ se agrava e que foi gerado h√° mais de 30 anos. Todos os dias, pais de fam√≠lias saem de suas casas para trabalhar no Distrito Industrial, antes de o sol nascer, e voltam ao fim do dia temendo serem alvos da criminalidade, que faz v√≠timas na regi√£o do Distrito. As linhas de √īnibus especiais da nossa ind√ļstria sofrem com assaltos todos os dias. Isso tem de acabar‚ÄĚ, afirmou David.

Para o desenvolvimento do interior do Estado, David disse aos trabalhadores do distrito que uma das suas metas √© transformar o Amazonas em um dos maiores produtores de energia solar do mundo, com pain√©is solares fabricados no Distrito Industrial. Ele contou que, no ano passado, quando estava governador do Estado, aprovou um projeto de uma das empresas do PIM para a fabrica√ß√£o de pain√©is solares. “Vamos gerar energia limpa com pain√©is produzidos no Amazonas”, comentou.

Coment√°rios