Defesa de Luis Manvailer, principal suspeito da morte de Tatiane Spitzner, pede ajuda psiquiátrica urgente

334

A defesa do professor Luís Felipe Manvailer, 32 anos, acusado de matar a esposa Tatiane Spitzner, 29 anos, pede que ele seja transferido do presídio de Guarapuava, no Paraná, para tratamento psiquiátrico, após tentativa de suicídio. As informações são do portal G1.

Luis Manvailer teria tentado suicídio e seus advogados reividicam sua transferência para tratamento | Foto : Reprodução/Facebook
Luis Manvailer teria tentado suicídio e seus advogados reividicam sua transferência para tratamento | Foto : Reprodução/Facebook

Tatiane era advogada e foi encontrada morta no dia 22 de julho após cair do 4° andar do prédio onde morava com Manvalier. Imagens das câmeras de segurança mostram que suspeito a agrediu durante 20 minutos antes da queda.

Preso após tentar fugir, o professor nega ter cometido o crime e afirma que Tatiane teria se jogado. No entanto, o laudo da perícia indica fraturas no pescoço da mulher, consistentes com as de alguém que sofreu esganadura.

A defesa do acusado diz que o homem está profundamente abalado e apresenta um quadro de depressão profunda. A penitenciária informou que o professor apresentava hematomas no pescoço e que, aparentemente, havia se cortado.

Confira os vídeos das agressões:

Comentários